Publicidade

Gravações de 'Velho Chico' próxima novela das nove da Globo agitam cidades de Paulo Afonso, Delmiro Gouveia e região


Paulo Afonso (BA), Delmiro Gouveia (AL), Olho D’água do Casado (AL) e Piranhas (AL) no sertão nordestino são palco principal do início das gravações de “Velho Chico”, próxima novela das nove, de Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, com direção de Luiz Fernando Carvalho. Nos primeiros dias de janeiro, no interior de Alagoas.

Essa semema, algumas gravações estão centradas no povoado Juá em Paulo Afonso e demais localidades que fazem a reserva ecológica Raso da Catarina. A residência do popular Zé de Abel tem recebido a constante visita de atores, a exemplo de Rodrigo Lombardi. Lá eles encontram o apoio do anfitrião mais conhecido da área rural de Paulo Afonso.

Em Delmiro, Piranhas e Olho D´água do Casado, o diretor comandou as primeiras cenas com os atores Chico Diaz e Cyria Coentro, que interpretam respectivamente os retirantes Belmiro e Piedade. Em seguida, parte da equipe viajou para o Rio Grande do Norte, Baraúna, onde Rodrigo Santoro fez os primeiros takes como o coronel Afrânio. Outros atores, como Marina Nery, Rodrigo Lombardi, Fabíula Nascimento, Carlos Betão também já iniciaram seus trabalhos.

No total, entre os meses de janeiro e fevereiro, serão gravadas cerca de 500 cenas, que estão acontecendo em três frentes de gravações simultâneas, dirigidas por Luiz Fernando Carvalho, Carlos Araújo, Gustavo Fernandez e Philippe Barcinski. Dez caminhões saíram abastecidos do Rio de Janeiro rumo ao nordeste para estas gravações. Só de figurino foram três toneladas divididas em 3 caminhões e outra parte que foi despachada por avião. Entre os itens estavam: vestuário, acessórios, máquina de costura e até fogão para tingimento.

A gravação da novela, que reúne uma equipe de trabalho de 120 pessoas, está movimentando as cidades por onde passa. Só para selecionar as participações especiais dos capítulos iniciais de ‘Velho Chico’ foram realizados mais de 400 testes nas locações fora do Rio de Janeiro, totalizando a escalação de 70 atores. E cerca de 70% do elenco principal também é do nordeste.

A trama
Uma grande história de amor, uma saga familiar que atravessa gerações. “Velho Chico” narra o amor maior: pelo rio São Francisco, pelo Brasil, pela natureza e que vai se revelar na grandeza do sentimento entre Maria Tereza (Isabella Aguiar/ Julia Dalavia/ Camila Pitanga) e Santo (Rogerinho Costa/ Renato Góes/ Domingos Montagner). Do outro lado das margens desses amores habita a ganância, a ambição desenfreada, o coronelismo arcaico, ainda muito presente em nosso país: a paixão pelo poder a qualquer custo.

Amores proibidos capazes de balançar estruturas antigas em uma jornada emocional pelo Brasil profundo. “É um reencontro com a brasilidade, com a história do nosso país e de sua gente, dos amores puros e dos desencontros, uma declaração de amor à nossa terra, contada com uma emoção brasileira, nossa! Um romance que começa na década de 60 e desemboca numa atualidade cercada de contradições. Uma novela de amor, mas também emoldurada por uma crítica social”, destaca Luiz Fernando Carvalho, diretor da novela.

Uma história que mostra a cultura arcaica dos coronéis, com suas fazendas produtoras de algodão erguidas muitas vezes em circunstâncias que oprimiram o povo nordestino. Nos dias de hoje, seus herdeiros formados em novas tecnologias do solo, habituados ao uso de novos procedimentos, buscam o reequilíbrio da natureza e consequentemente um mundo melhor e mais justo para todos. Essa é a nova geração de Velho Chico, chamado pelo diretor Luiz Fernando Carvalho de "admirável mundo novo."

O enredo do romance entre herdeiros de famílias rivais se entrelaça à trajetória de luta pelo renascimento do Rio São Francisco. A saga tem início no final dos anos 60, na fictícia Grotas de São Francisco, e se estende até os dias de hoje. A briga familiar, que começou pelas águas e avançou pelas terras, perde o sentido para a nova geração, mas nem por isso a rivalidade deixa de existir e de impedir que antigos amores interditados pela família se reencontrem.

Com estreia prevista para março, “Velho Chico” é uma novela de Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Barbosa, com direção de Luiz Fernando Carvalho.

Fonte: Blog de Ozildo Alves

Comentários

Publicidade