Publicidade

Ação da Codevasf assegura água para comunidades rurais do Médio São Francisco baiano

Foto: Frederico Celente/Codevasf

Cerca de 150 municípios baianos tiveram situação de emergência reconhecida, em 2015, devido à estiagem prolongada que atinge o estado. Os dados são da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional (MI).

Na área de atuação da Codevasf, em Bom Jesus da Lapa, no Médio São Francisco baiano, a instalação de poços tubulares emergenciais vai oferecer alívio a 154 comunidades rurais de 44 municípios da região, entre eles: Bom Jesus da Lapa, Guanambi, Irecê, Lapão e Xique-Xique.

Foram perfurados no total 199 poços, dos quais 154 deram água e seguiram para o processo de instalação. Desse total, apenas 54 poços encontram-se em processo de instalação. 
  Dona Ana Elgina da Conceição, da comunidade Boa União, em Bom Jesus da Lapa, lembra as dificuldades que passava em casa antes da chegada do poço. Com a chegada do reservatório tudo mudou.

“Tinha dias que a gente amanhecia o dia com a caixa de água seca. Meu marido pegava 50 litros de água no rio para a gente passar o dia, para cozinhar, tomar banho e limpar uma casa. Isso me dava uma angústia”, conta. “Agora com o poço melhorou. Tem água suficiente para a gente fazer as atividades domésticas. Melhorou muito, diante daquele tempo que a gente não tinha água”, explica.

Na mesma comunidade de dona Ana Elgina, o agricultor Antônio Rodrigues de Souza, também passava dificuldades com a falta de água. Ele precisava caminhar muito para conseguir água para dar aos animais. “Toda vida a gente carregava água nas costas era uma dificuldade. E agora melhorou 100% porque se não fosse o poço a gente ía estar morrendo de sede e sem água para dar aos bichinhos, para a vaquinha, e agora tá melhor, graças a Deus”, conta.

O geólogo Manoel Queiroz, analista da Superintendência Regional da Codevasf, em Bom Jesus da Lapa, explica como acontece o processo de instalação dos reservatórios.

“Após a perfuração do poço é realizado um teste de vazão e coletada amostra de água para avaliarmos a qualidade dessa água e a possibilidade da instalação do poço. Nas comunidades que não possuem energia elétrica, os poços são instalados com grupo gerador e é colocada uma base de concreto com uma caixa de 10 mil litros e um chafariz para atender melhor as famílias” explica Queiroz.

O investimento previsto pela Codevasf para perfuração e instalação de poços tubulares emergenciais no Médio São Francisco baiano é de cerca de R$ 11 milhões. A ação é executada com recursos de destaque orçamentário da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional (MI), e integra o programa Água para Todos.

Ouça a matéria da rádio Codevasf neste endereço: https://soundcloud.com/codevasf/materia-acao-da-codevasf-assegura-agua-para-comunidades-rurais-do-medio-sao-francisco-baiano

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Comentários

Publicidade