Publicidade

Petrolândia: 100 lotes do Projeto Apolônio Sales ficam sem energia elétrica por falta de pagamento da Codevasf


Lote no Projeto Apolônio Sales, em Petrolândia (Foto: Assis Ramalho)

Na manhã desta quarta-feira (25), produtores rurais irrigantes de Perímetros Irrigados administrados pela Codevasf em Petrolândia (PE) e Rodelas (BA), foram surpreendidos com o cumprimento de ordem de corte de energia elétrica da Estação de Bombeamento. Segundo informações de produtores rurais, a Celpe (Companhia Energética de Pernambuco) informou que a Codevasf está com dois meses de atraso no pagamento das faturas.

Para buscar melhores esclarecimentos, a reportagem do Blog de Assis Ramalho entrou em contato com a Plena, terceirizada da Codevasf em Petrolândia, para acompanhamento e assistência técnica nos projetos de irrigação. De acordo com o sr. Sérgio, gerente do escritório local, as ordens de corte foram cumpridas esta manhã, no Perímetro Irrigado Apolônio Sales. Perguntado sobre a estimativa de produtores prejudicados com a medida, o gerente afirmou que 100 lotes ficaram sem água para irrigação devido ao corte de luz elétrica.

Foram prejudicados cem lotes apenas no projeto Apolônio Sales, em Petrolândia. Segundo Sérgio, houve cumprimento de execução (corte de energia) também no município de Rodelas, na Bahia. Também de acordo com informações do gerente, ameaçados de ter o fornecimento de energia elétrica suspenso os perímetros irrigados pela Codevasf em Brígida, município de Orocó (PE), e Fulgêncio, em Santa Maria da Vitória (PE), além de Pedra Branca, na BA.

Sérgio esclareceu que, em Pernambuco, a dívida da Codevasf com a Celpe foi negociada, porém, por falta de pagamento, o corte da energia foi realizado hoje. Acrescentou que a ordem de corte recebida em Petrolândia foi encaminhada para Dr. José Costa, gerente da 3ª SR/GRI da Codevasf, para andamento de negociações com a concessionária energética.

Redação do Blog de Assis Ramalho

Comentários

  1. Mais uma consequência do descaso e da irresponsabilidade dos que nos governam. A região votou no PT, elegeu o governador e fez tudo como eles pediram, esse é o prêmio que recebem? Das cinco cidades, nenhuma tem juiz permanente. Apenas um juiz substituto que vem de Paulo Afonso, de vez em quando e faz milagres em todas as varas. Ministério Público subserviente, Uma verdadeira situação de caos. Assaltos todos os dias e o silêncio mortal por medo de represálias dos prefeitos. Ainda impera o "Ruim com eles, pior sem eles", em plena era da informação. Sem energia, sem água, qual o destino da agricultura? Há mais mistérios por trás dessa negociata do que possamos imaginar. Mas o tempo dirá. Precisamos tornar público, enviar para as mídias estaduais e nacionais. Não podemos mais nos calar diante de tanto descaso. Prefeitos agem como se a prefeitura fosse o quintal de suas casas, as secretarias se alternando entre irmãos, esposas e filhos. É este modelo de administração que precisamos e queremos? Até quando seremos currais eleitorais dessa gente?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Publicidade