quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Explosão em navio-plataforma da Petrobras deixa pelo menos 3 mortos, vários feridos e seis desaparecidos no ES

Ambulâncias aguardam chegada de feridos em acidente de plataforma no Espírito Santo; Ao menos três pessoas morreram e 15 ficaram feridas. Ainda há funcionários desaparecidos (Foto: Internauta/ Gazeta Online)

Uma explosão ocorrida por volta do meio-dia desta quarta-feira (11) no navio-plataforma Cidade de São Mateus em Aracruz, no Espírito Santo, deixou pelo menos três mortos, quatro feridos e outros desaparecidos.

O aeroporto de Vitória foi acionado às 13h50 e está com esquema especial para receber as vítimas. O navio-plataforma Cidade de São Mateus é usado para processamento de gás e tem capacidade para até 10 milhões de metros cúbicos diários.

Apesar do esquema de emergência, não houve alteração nas operações comerciais do aeroporto, segundo informações da Infraero.

Procurada, a assessoria do governo do Estado do Espírito Santo confirmou o acidente, mas não precisou o número de vítimas, informação a ser prestada pela Secretaria de Saúde, segundo a assessoria. A reportagem não conseguiu contato ainda com a assessoria da pasta.

O QUE DIZ A PETROBRAS

A Petrobras informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não havia ninguém disponível para dar informações sobre o acidente e solicitou à reportagem que enviasse um e-mail para obter detalhes do caso.

A estatal disse que não tinha até as 15h50 nenhuma informar para repassar à imprensa nem sobre o número de vítimas tampouco confirmaram a ocorrência.

O acidente ocorre poucos dias após a mudança na gestão de Petrobras. Seu novo presidente, Aldemir Bendine, disse que assumiu a estatal com "carta branca" e prometeu transparência.

HISTÓRICO

Em janeiro, uma explosão na Refinaria Landulpho Alves, da Petrobras, deixou três pessoas feridas, sendo uma em estado grave.

De acordo com a entidade, o acidente ocorreu durante a realização de um serviço em espaço confinado no vaso da unidade de geração de hidrogênio da refinaria. Segundo o Sindipetro, dois feridos pertenciam à empresa terceirizada Victória.

Houve também um incidente anterior, no mesmo mês, que não deixou feridos. Localizada no Recôncavo Baiano, a refinaria tem capacidade de processamento de 323 mil barris diários.

Seus principais produtos são diesel, gasolina e querosene de aviação, entre outros. Procurada, a Petrobras ainda não retornou o contato. Não se sabe se o incidente afetou a produção da refinaria.

Em nota, à época, a Petrobras disse que os feridos "foram prontamente atendidos pela equipe médica da refinaria, encaminhados ao hospital, e a companhia está prestando a assistência necessária".

Do JC Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário