Publicidade

Floresta: Produtores de Petrolândia desbloqueiam entrada do canteiro de obras da Transposição; testes de bombas foram fracassados


Comissão se dirige a Força Nacional de Segurança para iniciar as negociações
   Fotos: Assis Ramalho

Padre Luciano, pároco de Inajá, visitou o acampamento

Terminou no início da tarde desta segunda-feira (13) o bloqueio ao canteiro de obras da Transposição, em Floresta. O acordo aconteceu entre representantes de Petrolândia, no Sertão de Itaparica, e representantes da Força Nacional de Segurança, comandada pelo Capitão Sthanke.

Por volta da 13 horas, depois de ouvir e debater os assuntos de interesses do movimento, Lourival Simões formou uma comissão para negociar com a Força Nacional, enviada pelo governo para desbloquear o acesso à obra. O movimento Salve o Rio São Francisco montou acampamento em frente à guarita e impediu a entrada de funcionários para o teste de bombas que vão retirar água do lago de Itaparica. Os produtores rurais de Petrolândia reclamam que o acesso à água do lago .já está difícil, dado o baixo volume da represa, prejudicando a irrigação dos lotes.

A comissão composta nesta segunda-feira (13) teve a participação de Lourival Simões, Kaio Maniçoba, Joana Nogueira e do cacique Marcelo Gomes Monteiro, da Aldeia Entre-Serras Pankararu. O padre Luciano Aguiar, pároco de Inajá, também integrou a comissão, representando a Diocese de Floresta.

Em um momento de tensão, a comissão se aproximou do grupo da Força Nacional, e foi iniciado o diálogo pacífico. Visivelmente emocionada, Joana Nogueira fez depoimento defendendo os agricultores do município. "Capitão, a nossa preocupação é com o agricultor rural que sobrevive e cria os seus filhos com a renda da agricultura, e nós estamos proibidos, há mais de quinze dias, pela empresa contratada pela Codevasf (Plena Engenharia) de plantar (novas plantações). A nossa reivindicação é de que alguém nos passasse por escrito todos os compromissos que foram firmados verbalmente pelo ministro da Integração, Francisco Teixeira porque o que se conversa e não se assina, o vento leva", disse Joana.

Em resposta a Joana Nogueira, o capitão Sthanke disse estava ali pra cumprir com os seus deveres. "Eu gostaria que a senhora se colocasse no meu lugar, porque existe uma questão de cobranças. Mas a forma de se liberar essa via é de uma maneira pacifica, porque a senhora pode ficar certa de que pra se liberar essa via com mais facilidade, era só enviar uma viatura aqui, mas não é o caso.  O que eu posso falar pra senhora é  que eu sou especialista nesta área, em questão de movimentos sociais, e gostaria que a senhora e os senhores entendessem e se comprometessem em liberar essa via. Eu gostei muito da pauta que foi discutida nesta manhã com o prefeito (Lourival Simões). Eu posso dizer que aprendi com ele, estou aprendendo com a senhora, e eu queria esse compromisso de que a desocupação fosse feita de uma forma pacífica." 

Kaio Maniçoba, Lourival Simões, padre Luciano e o cacique Marcelo fizeram suas ponderações sobre o acordo. A seguir, lideranças concordaram em deixar o local para permitir a realização dos testes.

Em conversa com a nossa reportagem, o capitão da Força Nacional de Segurança disse está bastante satisfeito com o desfecho da negociação. '' Com certeza o canal do diálogo é o melhor canal para se fazer as negociações. Esse era o nosso principal objetivo, o de conseguir com que eles desobistruisse  a via, por que eles estavam tirando o direito de muitas pessoas, de trabalhadores que queriam trabalhar. Então, nós cumprimos a nossa missão aqui com sucesso''

Perguntamos ao capitão se quando se resolve uma negociação sem precisar usar a força, é motivo de comemoração por parte dele e dos seus comandados.'' Com certeza é um motivo de muita satisfação ter resolvido tudo na paz e com um bom diálogo. Aliás, esse era o nosso objetivo, por que não há necessidade de usar a força quando se pode resolver com a paz'' frisou o capitão.

No início desta noite, chegou a notícia de que os testes previstos nas bombas foram iniciados, porém não houve sucesso em duas tentativas.

A nossa reportagem fez entrevista com o prefeito Lourival Simões, com o deputado eleito Kaio Maniçoba e com o cacique da Aldeia Entre-Serras Pankararu Marcelo Gomes Monteiro. As matérias serão postadas em breve.

Ver mais fotos>Fim do bloqueio na Transposição de Floresta

Comentários

Publicidade