segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Petrolândia: Em comício no Bairro Nova Esperança, Lourival Simões manda recado à oposição; ''Amanhã estejam aqui pra botar a mão no serviço e botar água pro povo''

''Por onde eu tenho passado, eu tenho escutado as pessoas, Ricardo, me perguntando: passaram a semana todinha esculhambando o prefeito de Petrolândia. Não respondi a nenhum ataque nem nenhuma postagem. Eu deixei para fazer aqui no dia de hoje, porque, graças a Deus, eu tenho saúde suficiente pra enfrentar esses adversários que tentam mentir para o povo, porque estão aprendendo o caminho do Bairro hoje. Se brincar, não sabem o nome de meia dúzia que aí moram e, Ricardo, você conhece todos que moram neste bairro''.



O prefeito Lourival Simões fez um inflamado discurso aos moradores do Bairro Nova Esperança, durante comício realizado na noite deste domingo (11).

Em tom de desabafo, Lourival defendeu-se das críticas dos candidatos da oposição ao fato de o prefeito estar pessoalmente trabalhando na obra de abastecimento do Bairro Nova Esperança.

A matéria completa sobre o evento, que teve a participação de um grande publico, será postada neste meio de comunicação nesta segunda-feira (12).

O áudio completo dos discursos do comício vai ao ar na manhã desta segunda-feira (12) no programa Acordando com as Notícias, apresentado por Assis Ramalho de segunda a sábado das 5h30 as 8h30 da manhã, transmitido pela Web Rádio Petrolândia.

Veja baixo, na íntegra, o discurso do prefeito Lourival Simões na noite deste domingo no Bairro Nova Esperança.

"Boa noite a todos! Boa noite! Eu gostaria, antes de mais nada, de saudar a todos aqueles do Bairro Nova Esperança que estão nos ouvindo no dia de hoje. Escolhemos o momento apropriado para estar aqui. O momento onde muitos têm dúvidas e têm incertezas. Muita gente, feito já foi dito aqui, querendo ser pai da criança. Eu aprendi na minha vida, meu querido Ricardo e minha querida Jane, eu aprendi na minha vida que o melhor exemplo que a gente pode dar é colocar a mão na massa. Eu aprendi desse jeito dentro de minha casa, quando Dr. Simões colocava água, com vários e vários que estão aqui hoje, colocaram água na Quadra 13, 14, 15, 16 e Quadra 17. E naquele momento, Ricardo, ninguém achou ruim o prefeito entrar na vala pra emendar os canos. Muitos que hoje falam ajudaram a colocar a mão na massa, e naquele momento acharam muito bonito. Porém, hoje, o sentimento que eles têm é o inverso, é uma coisa chamada inveja. Inveja porque não escolheram o candidato a governador correto. Na eleição passada, andavam pelas ruas de Petrolândia chamando o governador Paulo Câmara de "Paulo quem?"; de "Paulo imposto", porque era secretário da Fazenda; Paulo que foi sacado do bolso do ex-governador Eduardo Campos, pra disputar uma eleição onde ele nunca tinha disputado absolutamente nada. As pessoas têm uma memória muito curta, porque só subiram aqui na Quadra 17 pra esculhambar o atual governador Paulo Câmara. Quando Paulo, nós apostamos na eleição dele, ele não tinha 6%. Ele tinha 0,7% quando Eduardo me chamou em Recife pra dizer "o candidato é Paulo Câmara". Eu disse: "Governador, tamo junto e vamos pra luta". Recebi a honra de ser coordenador na região da campanha vitoriosa de Paulo Câmara, quando muitos em Petrolândia apostavam que Armando Monteiro ia ser governador de Pernambuco. Eu não tive medo de enfrentar as ruas, uma campanha que tinha tudo pra dar errado, mas a gente tinha o sentimento de continuar as mudanças que precisavam ser feitas no Estado de Pernambuco. Abraçamos a causa de Paulo Câmara, onde me surpreendi, Marquinhos, ao chegar em Floresta, em 2014, após a eleição de Paulo, em março do ano passado, e ver o presidente da Câmara [de Vereadores de Petrolândia] babando o ovo e puxando o saco do governador que ele tanto esculhambava. E agora, nesse mesmo momento, eu vejo nas páginas sociais e andando nas ruas, na casa da população do Bairro Nova Esperança, dizendo que era ela, são eles que estão colocando água. Pois tá bem. São eles? Então, por favor, mande um recado: amanhã estejam aqui às sete e meia da manhã pra botar a mão no serviço e botar água pro povo. Eu prometi a mim mesmo que só retornaria ao Bairro Nova Esperança quando eu pudesse trazer a água e fui atrás do governador do Estado, que me deu duas opções, Jane: fazer a Orla do município de Petrolândia ou colocar água pro povo. Eu não sou uma pessoa ingrata com a população. Enquanto o povo de Petrolândia não tiver água encanada, eu esqueço a Orla e viro para o povo de Petrolândia. O que eles precisam entender é que não existe "prefeito tatu". O que existe, na verdade, é homem que gosta de trabalhar e vagabundo que fica sentado, e só aparece na eleição pra nada trazer, porque tudo que foi feito nesse Bairro Nova Esperança iniciou com Dr. Simões, quando a Chesf quis tirar as pessoas que aqui invadiram, embaixo de cacete de polícia, e ele veio pra cá e disse: "Não saiam! Não saiam que nós estaremos juntos!" Foi da mesma forma quando foi colocada a energia para esse povo, Marquinhos. Você era prefeito de Petrolândia, fomos atrás da Celpe pra poder colocar. Os filhos de vocês tinham que atravessar a rua e a avenida pra poder estudar e nós fizemos a Escola Itamar Leite para os filhos aqui do Bairro Nova Esperança. Saiu agora o resultado do Ideb. A manobra que nós fizemos, em colocar os professores que primeiro foram selecionados, Ricardo, aqui pra ensinar os filhos do Bairro Nova Esperança, nós subimos a média 1 ponto. Era a nota menor que nós tínhamos no município era a Escola Itamar Leite. Em pouco tempo, nós ultrapassamos em a qualidade da educação dos filhos de vocês está como se estivéssemos em 2018, avançando, investindo na educação. O povo não pode ser besta, o povo não pode querer simplesmente emprenhar pelos ouvidos. Quem está colocando a água é a Prefeitura, junto com a Compesa, e com o governador Paulo Câmara, que eu defendi, quando muitos se venderam. Eu tinha maioria na Câmara de Vereadores, elegemos nove vereadores nas últimas eleições. Eles se venderam por trocados e não pensaram no povo de Petrolândia. Os poucos que ficaram comigo são homens e mulheres de qualidade, que não se dobraram a dinheiro de deputado nenhum, que - muito pelo contrário - ficaram conosco na luta, pra que hoje a gente pudesse entrar no Bairro. Temos os nossos candidatos a vereadores dos mais diversos segmentos e das mais diversas representações do município de Petrolândia. Esses são homens e mulheres que não querem simplesmente entrar na casa do povo pra comprar a consciência nem o voto. São homens e mulheres que ajudaram a construir Petrolândia e que continuarão, Ricardo, se Deus quiser, a ajudar você a construir o município de Petrolândia, a partir do dia primeiro de janeiro. Nós não podemos ter dúvidas nem incertezas. A nossa campanha é uma campanha boa, porque nós temos o melhor nome que poderia representar este grupo que não construiu apenas o Bairro, mas que fez Petrolândia se tornar o que ela é: um exemplo de administração e um exemplo de cuidado e de zelo pela coisa pública. Eles podem me esculhambar, mas eu quero desafiar qualquer um a apontar que eu tenho rabo preso, seja dentro ou fora de Petrolândia. Agora, eu posso dizer quem eles são e eu posso provar. À luta eu não recuo um passo. Aprendi com meu pai a olhar pra frente e encarar os desafios. Os desafios que nós temos para o futuro de Petrolândia dependem muito daqueles que colocarmos à frente do município. O seu nome, Ricardo, veio como um consenso, onde pessoas, qualquer um deste palanque, poderia estar no seu lugar disputando essa eleição, mas nós escolhemos uma pessoa que entende de gente, que gosta de povo, que durante muitos e muitos dias, nos últimos anos, soube entrar nos lares das pessoas de Petrolândia, levando uma palavra amiga, conversando, escutando seus problemas. Você não precisa ser preparado para assumir a Prefeitura de Petrolândia, você já nasceu pronto e está pronto para os desafios à frente. Uma coisa muito importante: precisamos olhar para quem está ao seu lado. Sabe por que, Ricardo? Eu tenho tanto medo e tanto receio dos adversários, mas não é apenas eles, são quem são os [candidatos a] vices de Petrolândia. Apresentamos Jane, uma pessoa correta, que a qualquer momento que você ou eu possa precisar, até dia o 31 de dezembro. Eu posso sair da Prefeitura e saber que as coisas vão na frente. Isso os outros, os adversários, não podem apresentar: nomes que possam compor uma chapa que dê orgulho à população de Petrolândia. Eu quero estar aqui amanhã e pode mandar recado pra qualquer um: venham ajudar a cavar e a colocar água pro povo. Porque não adianta dizer... Tem? Venha fazer do jeito que nós fazemos, como a construção do posto de saúde pra atender esse povo. Tem que criar vergonha na cara e sujar o sapato de lama pra ajudar a colocar água para o Bairro Nova Esperança. A jornada é longa. Por onde eu tenho passado, eu tenho escutado as pessoas, Ricardo, me perguntando: passaram a semana todinha esculachando, esculhambando o prefeito de Petrolândia. Não respondi a nenhum ataque nem nenhuma postagem. Eu deixei pra fazer aqui no dia de hoje, porque, graças a Deus, eu tenho saúde suficiente pra enfrentar esses adversários que tentam mentir para o povo, porque estão aprendendo o caminho do Bairro hoje. Se brincar, não sabem o nome de meia dúzia que aí moram e, Ricardo, você conhece todos que moram neste bairro. Nós apresentamos a vocês não uma pessoa estranha, nós apresentamos uma pessoa que conhece vocês. Eu apresento Ricardo? Não é isso. Esse grupo apresenta Ricardo? Não é isso. Na verdade, Ricardo, Petrolândia apresenta e pede seu nome. Muito obrigado!"

Redação do Blog de Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário