quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Índios ocupam GRE´s de Petrolina, Floresta e Arcoverde reivindicando pagamento de terceirizados

Indígenas ocupam GRE de Petrolina — Foto: Maria Akemi / Arquivo pessoal

Várias comunidades indígenas estão ocupando prédios das Gerências Regionais de Ensino no Sertão do Estado, reivindicando do Governo estadual o pagamento de salário dos motoristas de transporte escolar, que estão sem receber à cerca de 3 meses.

Em forma de protesto, índios de diversas etnias ocupam as sedes das Gerências Regionais de Educação do Sertão do Submédio São Francisco (GRE) em Floresta, Médio São Francisco em Petrolina e a GRE Sertão do Moxotó Ipanema em Arcoverde. As manifestações acontecem de forma pacífica nas três localidades. A regularização do pagamento de salário dos motoristas de transporte escolar é uma das principais reivindicações do grupo, como também, vales transportes e alimentação.

Nossa reportagem conversou com a vereadora de Cabrobó, Pretinha Truká, a mesma é também educadora e se encontra na Sede da GRE, a mesmo afirmou que só vão sair do prédio quando for comprovado a efetuação dos pagamentos.

Petrolina
Cerca de 150 indígenas Truká de Cabrobó ocuparam a Gerência Regional de Ensino (GRE) de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A ocupação começou desde a quarta-feira (7) e ainda segue nesta quinta-feira (8) . A reivindicação é para o pagamento de parcelas atrasadas dos salários dos motoristas que fazem o transporte escolar das crianças.

Segundo a líder indígena, Pretinha Truká, um acordo com o governo do estado havia sido firmado para pagar o transporte em dez parcelas, sendo uma por mês. Mas, duas parcelas, a 7ª e a 8ª estão atrasadas. O movimento também acontece em outras cidades do estado como Salgueiro e Arcoverde.

O G1 entrou em contato com a Secretaria de Educação do estado para saber o posicionamento sobre as ocupações nas GREs, mas não houve resposta.

 (G1 Petrolina/Blog do Didi Galvão).




0 comentários:

Postar um comentário