sexta-feira, 6 de julho de 2018

Justiça determina suspensão da greve da Educação de São José da Tapera, AL

Prefeitura entrou com ação porque servidores não definiram número mínimo de pessoas para atender a população durante o período. Categoria estava em greve desde o dia 12 junho. (Foto: Sinteal/Divulgação)

A Justiça de Alagoas determinou que os servidores da educação do município de São José da Tapera, Sertão de Alagoas, devem suspender imediatamente a greve por reajuste salarial, que acontece desde o dia 12 de junho. A categoria entrou em greve para cobrar reajuste salarial referente aos anos 2017 e 2018.

De acordo com a decisão da desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, publicada nesta sexta-feira (6), os servidores devem retornar às atividades ou o sindicato poderá pagar multa diária de R$ 3 mil.

Segundo o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), a decisão foi proferida após o Município ingressar com uma ação alegando que o movimento é ilegal, pois o sindicato não especificou o percentual mínimo do serviço que seria prestado à população durante a paralisação.

A desembargadora que concedeu a liminar favorável considerou que é necessário um efetivo mínimo em atividade para preservar os interesses da população.

“A não realização das aulas na rede municipal acarretará atraso no calendário escolar, prejudicando o aprendizado e a educação da edilidade”, disse.

A reportagem do G1 tenta contato com o Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal).

G1 AL


0 comentários:

Postar um comentário