quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Projeto capacitará 50 agentes ambientais para a APA Aldeia-Beberibe

Lançamento será nesta quinta (22), às 13h30, na UFRPE, quando serão anunciados os detalhes do projeto e o link para as inscrições

Com grande parte de sua área fincada na Região de Aldeia, remanescente de Mata Atlântica, a Área de Proteção Ambiental (APA) Aldeia Beberibe será beneficiada com a formação de 50 agentes populares em Educação Ambiental, com foco na restauração florestal e sua cadeia produtiva. O projeto Formação Ambiental e Recomposição de Mata Ciliar na APA Aldeia-Beberibe será apresentado nesta quinta (22), a partir das 13h30, na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), quando serão anunciados todos os detalhes da capacitação, bem como o link e o prazo de inscrição para os participantes. Serão contemplados 50 alunos.

O lançamento será no auditório da Pró-Reitoria de Extensão (PRAE) da UFRPE, em Dois Irmãos, em evento organizado pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e que terá participação da Interligação Elétrica Garanhuns (IEG) e do Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan), entidade selecionada para a formação. O investimento será feito com recursos da compensação ambiental, oriundos da instalação de uma nova linha de transmissão elétrica pela IEG.

A formação de agentes populares em Educação Ambiental é uma importante ação que vem contemplando Unidades de Conservação de Pernambuco. Por edital específico da CPRH, projetos semelhantes já foram iniciados na APA de Santa Cruz, na Região Metropolitana (parte dos municípios de Itapissuma, Itamaracá e Goiana), e no Parque Estadual Mata da Pimenteira, no município de Serra Talhada, Sertão do Pajeú, primeira UC do Estado no Bioma Caatinga. O planejamento envolve uma etapa de capacitação e outra de intervenção.

Em Aldeia-Beberibe o foco será a restauração florestal e sua cadeia produtiva, conforme explica a gestora da APA, Cínthia Lima: “Sentimos a necessidade de auxiliar a implantação de uma cadeia produtiva de restauração florestal na APA, buscando promover a regularização ambiental das propriedades em seu território e conservar a biodiversidade local, que presta importantes serviços ambientais relacionados sobretudo à produção de água para abastecimento de parte da Região Metropolitana do Recife”, disse.

A APA abrange parte dos municípios de Camaragibe, Recife, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Araçoiaba e São Lourenço da Mata, todos na RMR, além de Paudalho, na Mata Norte.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário