domingo, 21 de janeiro de 2018

Na 4ª Romaria dos Vaqueiros de Tacaratu, bandeira arco-íris desperta curiosidade

Fotos: Santuário e Paróquia de Nossa Senhora da Saúde de Tacaratu


  

No final da manhã e início da tarde deste domingo (21), foi realizada em Tacaratu, no Sertão de Pernambuco, a 4ª Romaria dos Vaqueiros, com percurso entre o distrito de Caraibeiras e o Santuário de Nossa Senhora da Saúde, no centro da cidade, onde foi celebrada missa presidida pelo pároco local, Pe. Domingos de Sá.

No percurso entre o distrito e a sede, uma bandeira arco-íris, colocada junto às bandeiras do Brasil, de Pernambuco e do município de Tacaratu, disputou as atenções com a imagem da padroeira, e se tornou atração ao ser conduzida por um dos vaqueiros, montado sobre cavalo cujo peitoral continha mensagem contra a homofobia.

A imagem do vaqueiro com a bandeira colorida despertou estranhamento, expresso em comentários do tipo "na mão de vaqueiro nunca tinha visto [a bandeira]. Vaqueiro tem que ser macho". Outros aplaudiram a iniciativa da organização da Romaria.

Mundialmente conhecida como símbolo do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), a partir do uso generalizado nos anos 80, a bandeira arco-íris tem longa história. Durante a Guerra dos Camponeses, no século XVI na Alemanha, foi usada como sinal de esperança na nova era. Thomas Muentzer, sacerdote que apelou à revolta dos camponeses, é muitas vezes retratado segurando uma bandeira arco-íris. A versão mais atual da bandeira tem seis barras horizontais: de cima para baixo, vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e violeta.

A Romaria dos Vaqueiros e Missa antecedem a abertura dos Festa da Padroeira Nossa Senhora da Saúde, em Tacaratu, a ser realizada de 23 de janeiro a 02 de fevereiro.

Foto divulgada em grupos de troca de mensagens (Reprodução Whatsapp)

Redação do Blog de Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário