domingo, 21 de janeiro de 2018

Em entrevista exclusiva a Assis Ramalho, Túlio Gadêlha declara apoio à candidatura de Ciro Gomes, afirma suas convicções de esquerda e elogia a namorada Fátima Bernardes (vídeo)


Fotos: Lúcia Xavier/BlogAR



Na manhã da última quinta-feira (18), o então presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (Iterpe), o advogado Túlio Gadêlha, concedeu entrevista exclusiva, ao vivo, na Web Rádio Petrolândia, na cidade de mesmo nome, no Sertão de Itaparica. Antes de iniciar a agenda oficial no município, que incluiu reunião com representantes de três assentamentos e visita a aldeia Pankararu, Gadêlha foi entrevistado pelo radialista e blogueiro Assis Ramalho, no programa "Acordando com as Notícias", transmitido pela Web Rádio Petrolândia, em bate-papo informal e descontraído, com participação de ouvintes, por meio de aplicativo de mensagens.

Na entrevista, Gadêlha expôs suas convicções políticas, analisou o cenário para as eleições deste ano em Pernambuco e no Brasil. O entrevistado respondeu com firmeza todos os questionamentos. Afirmou que o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff foi um golpe, porque os que votaram contra ela estão no poder. Declarou que seu pré-candidato à Presidência da República é Ciro Gomes (PDT-CE) e que, embora não seja eleitor de Lula (PT), é favorável à participação do ex-presidente no pleito de outubro. Disse acreditar que, caso o ex-presidente seja preso, os movimentos sociais vão se mobilizar em todo o país.

A entrevista está disponível em áudio mp3>Túlio Gadêlha é entrevistado por Assis Ramalho

Gadêlha resistiu a falar sobre seu relacionamento com a jornalista e apresentadora Fátima Bernardes, mas confessou que a conheceu durante uma festa de aniversário de um amigo em comum do casal, declarou-se feliz e elogiou a namorada.

Bastante espontâneo e direto em suas respostas, o entrevistado só fugiu de uma pergunta: a confirmação de sua pré-candidatura a deputado federal. Apesar de, após sua exoneração, ter-se comentado que ele estava em "campanha antecipada", o entrevistado desconversou e saiu pela tangente. Não se declarou pré-candidato nem pediu votos.

Exonerado - Natural de Recife, Gadêlha conheceu Petrolândia em visitas anteriores à região. Após compromissos oficiais no município, faria sua primeira visita a Petrolina, no Vale do São Francisco, agenda frustrada pelo comunicado de exoneração, recebido por telefone durante a viagem a serviço. Presidente da ala jovem do PDT, Gadêlha foi substituído no comando do Iterpe pelo também advogado o advogado André Luz Negromonte, em ato publicado no Diário Oficial do Estado no dia seguinte (19), divulgado em nota à imprensa, assinada por Wellington Batista, Secretário de Agricultura e Reforma Agrária.

Feita a distância e justificada pelo PDT-PE como "ajuste administrativo", a exoneração de Gadêlha gerou forte repercussão negativa na opinião pública pelos indícios de "ciumeira" e inveja, dentro do próprio partido e entre aliados do Governo do Estado, incomodados com o sucesso do "namorado de Fátima Bernardes" nas redes sociais. Com mais de 283 mil seguidores no Instagram, uma possível candidatura de Túlio Gadêlha à Câmara Federal, onde é suplente, é vista como ameaça a projetos eleitorais em construção no estado, neste momento em que os eleitores, descrentes e desiludidos da velha política e dos velhos políticos, buscam o diferente e o novo. Inclusive, pela amplitude das manifestações de apoio ao exonerado, pode-se dizer que a exoneração foi um tiro no pé de quem pediu a cabeça de Gadêlha.

Ver mais fotos>Túlio Gadêlha é entrevistado com exclusividade por Assis Ramalho (18/01/2018)

Vídeos




Obs: Os dois vídeos não contém 100% da entrevista; Acima, em áudio mp3, entrevista completa.


Reprodução Instagram Túlio Gadelha

Redação do Blog de Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário