Publicidade

Petrolândia: "A força do nosso grupo vai nos levar à vitória em 2016'', diz Fabiano Marques, em entrevista ao Blog de Assis Ramalho e à Web Rádio Petrolândia

Entrevista será reprisada nesta quarta-feira (28), no programa ''Acordando com as Notícias'' na Web Rádio Petrolândia. apresentado por Assis Ramalho de segunda a sábado, das 05h30 às 08h30.

A pouco mais de um ano para as eleições para escolha do novo prefeito, vice-prefeito e vereadores, já começam a aparecer no cenário político de Petrolândia as primeiras chapas. Na tarde desta segunda-feira (26), em entrevista exclusiva à reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia, o presidente da Câmara Municipal, Fabiano Jaques Marques (PTB), anunciou oficialmente que será candidato a prefeito e ainda confirmou o nome do vice, que segundo ele será o vereador Rogério Novaes (PSD).

Confira abaixo na integra a entrevista;

Assis Ramalho
: Primeiramente, lhe agradeço por receber a reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia em seu gabinete, e gostaria de saber se sua candidatura está firme e se você realmente é [pré]candidato a prefeito em 2016.

Fabiano Marques: Eu é que lhe agradeço por você vir até aqui, para que eu tenha essa oportunidade de falar para o povo de Petrolândia. Assis, hoje, eu posso dizer que a nossa candidatura está posta de uma maneira que vem da base para cima, e não de cima para baixo, como algumas pessoas estão acostumadas a fazer em nosso município. A nossa candidatura, ela foi construída a partir de uma união de seis vereadores de mandatos, que não se conformaram com o andamento das coisas em nosso município. E, com a coragem e a determinação desses vereadores, dos quais eu faço parte, nós resolvemos tentar mudar a conjuntura política do nosso município. Nas eleições de 2014 nós vencemos um grande desafio, onde mostramos a algumas pessoas que diziam que a gente iria morrer na praia. Mas, nosso grupo continuou forte e venceu a eleição de 2014, fazendo o deputado federal mais votado do município, que foi o deputado Zeca Cavalcanti [PTB]. Também demos quatro mil votos ao deputado estadual Rodrigo Novaes [PSD]. Foram 4 mil votos a um e 4 mil votos a outro, e isso foi comprovado que foi voto de um grupo e não de uma pessoa só. É tanto, que nós enfrentamos uma grande estrutura. Enfrentamos a prefeitura, com mais cinco vereadores de situação, o prefeito, vários ex-prefeitos, vice-prefeita, e desbancamos todos. O candidato deles teve 3.600 votos e o nosso teve 4.000, e foi uma grande vitória de nosso grupo. Hoje, eu posso dizer pra você que a nossa candidatura ela está encorpada com o reforço, não só dos seis vereadores como também dos aproximados 60 pré-candidatos a vereadores, onde dez partidos nos apoiam. Também temos o apoio do ministro Armando Monteiro, de dois deputados federais, de dois deputados estaduais e nós temos, principalmente, o clamor do povo, que é o sentimento de mudança, que é o sentimento de quem está cansado com o que está aí no nosso município.

Assis Ramalho: O fato de você ter feito parte da base do governo atual, durante muitos anos, você acha que isso pode lhe prejudicar (durante a campanha), ou você acha que será um handicap a seu favor?

Fabiano Marques: Eu acredito que não, Assis. Porque não foi nós que mudamos, foram eles. Quando nós fazíamos parte desse grupo, o pensamento era outro. Se pensava mais na cidade. Não tinha um desejo individual, não era uma pessoa só que mandava, como hoje é visto em nossa cidade. Então, se mudou os conceitos, se mudou o tipo de administrar. Hoje, você vê uma prefeitura que tem em torno de R$ 14 milhões e 300 mil reais em caixa, e isso fazendo o povo sofrer. Hoje, nós temos um projeto de abastecimento de água do Bairro Nova Esperança, onde o custo total é de R$ 4 milhões, e não se tem a mínima vontade de fazer a população daquele Bairro feliz com a colocação da água. Nós temos asfaltos para se fazer nas Agrovilas, temos serviços essenciais sem funcionar. Então, foi essa vontade, foi esse motivo que fez a gente mudar, porque nós tivemos a coragem. Nós saímos de um grupo no começo de um mandato e, se a população perceber, ela vai ver que se a gente fosse aproveitador, tivéssemos [agido] com oportunismo, nós jamais iríamos mudar no começo de nosso mandato. Nós iríamos usar dos benefícios que uma prefeitura proporciona ao seu parlamentar, e iríamos deixar para romper na última hora. Hoje, nós podemos dizer que estamos cacifados para enfrentar a Prefeitura de Petrolândia. A prova está aí, o povo de Petrolândia nos deu a vitória na eleição de 2014. Em 2014, em relação a [eleição para] governador, o nosso grupo [que apoiou Armando Monteiro, do PTB] perdeu por 300 votos para todos os outros grupos que apoiaram a candidatura de Paulo Câmara. O nosso [candidato a] Senador, que foi João Paulo (PT), perdeu por 170 votos, tendo obtido quase 7 mil votos, sem pisar em Petrolândia. Então, isso foi a força de um grupo, e é essa força que vai nos levar, com certeza, a vitória no próximo ano.

Assis Ramalho: Com seus quatro mandatos de vereador, inclusive sendo presidente da Câmara por quatro biênios, você se sente preparado para assumir a prefeitura de Petrolândia?

Fabiano Marques: É uma boa pergunta, Assis. Eu quero dizer a todo povo de Petrolândia que hoje eu me sinto preparado, porque com 16 anos de mandato no Legislativo de Petrolândia, nós conhecemos os quatro cantos de Petrolândia. Nós conhecemos os problemas, e sabemos como resolvê-los. Não adianta só apontar os problemas, tem que procurar soluções e isso nós temos para um futuro breve. Tem o abastecimento do Bairro nova Esperança, que eu acho que é uma prioridade número um do povo de Petrolândia. Também tem o calçamento das agrovilas, asfaltamento do Cinturão Verde, fazer com que Petrolândia volte a ter uma educação de qualidade, um serviço de saúde de qualidade, porque Petrolândia tem uma situação econômica diferente de outros municípios.

Assis Ramalho: Recentemente, em uma entrevista à nossa reportagem o gestor do município afirmou que a crise financeira também vai atingir as câmaras e que a de Petrolândia vai perder em torno de R$ 700 a 1 milhão. Você está preparado para essa perda de recursos, ela é realmente verdadeira?

Fabiano Marques: Mais uma vez ele [o prefeito] está dando uma de mãe Diná. Foi bom você tocar nesse assunto, porque eu quero dizer que as câmaras de todo o país vão sofrer uma redução de duodécimo. Nós sabemos disso, e estamos preparados para encarar isso. Agora, o diferencial nosso, para ele, é porque nós vamos encarar com responsabilidade, olhando nos olhos das pessoas, sem olhar pelas costas, sem mandar recados e sem fazer demissão sem avisar o povo. Nós vamos enfrentar a crise compartilhando com os outros vereadores, com todas as pessoas e com todos os funcionários da Câmara.

Assis Ramalho: Não é com a chamada 'espuma', que aqui acolá o gestor fala?

Fabiano Marques: Pois é Assis. é uma pergunta essencial. Veja bem, eu não queria aqui falar deste rapaz, porque eu prefiro falar do futuro. A população, ela não quer mais saber de desse lengalenga, desse besteirol de política de dizer ''ah! porque fulano faz espuma''. A população de Petrolândia, ela já conhece tão bem essa administração que vem atuando no nosso município, que eu vou lhe dizer uma coisa, que talvez muitos não saibam: o prefeito conseguiu a proeza de, hoje, ter exatos 66% de rejeição da população de Petrolândia. Para que você tenha uma ideia, nas pesquisas dizem que o candidato por ele apoiado, somente 10% da população querem o acompanhar. Então, não sou eu que vou responder a esse rapaz. Quem vai responder é o povo, como vem respondendo nas últimas eleições.

Assis Ramalho: Os candidatos normalmente só anunciam o nome do seu vice em última hora, sempre tem aquele lengalenga. Você já tem em mente o seu vice, para compor a sua chapa?

Fabiano Marques: Eu acho que não há o que esconder. A gente tem uma pessoa no grupo que é um companheiro leal e tem se demonstrado um jovem aguerrido, que vem lutando pelo município como um todo, que é o nosso companheiro Rogério Novaes [PSD]. Então, em primeira mão, eu estou dizendo para você que a nossa chapa está fechada. É Fabiano e Rogério. Não concordamos com aquele negócio de anunciar o nome do vice no dia da convenção. Nós dois, um completa o outro. Ele vem com a zona rural, vem com a garra e com aquela energia que falta nestes políticos. Então eu confirmo aqui, Rogério Novaes em nossa chapa. Também, eu queria dizer a você que os nossos próximos passos é conseguir mais parceiros. Já estamos conversando com outras correntes que querem a mudança de Petrolândia, e pra nós não interessa conversar com ninguém da corrente que quer a continuação, porque o candidato que a situação o indicar, o povo jamais vai deixar de entender que ele vai ser o candidato da continuação. E se é um candidato da situação, aquele mesmo secretário que tem 30 anos de governo vai permanecer. Aquele mesmo chefe de divisão, também. Não estou dizendo aqui que essas pessoas são incompetentes. São pessoas competentes, mas eu acredito que ninguém é insubstituível, e é isso que a gente propõe. A nossa intenção é que o povo de Petrolândia, realmente, faça uma mudança para melhor. E nós estamos nessa caminhada com muita humildade, sem atacar ninguém. Nós somos atacados todos os dias, mas nós achamos que não é esse o caminho. O caminho é o da proposta, e isso nós temos muitas e vamos lutar com propostas para Petrolândia. 

Assis Ramalho: Você sendo eleito, a partir de 2017, quais os pontos prioritários que o seu governo iria atacar, de início.

Fabiano Marques: O nosso primeiro ato seria uma reunião com todos os 11 vereadores, porque acabou a política e vamos todos trabalhar por Petrolândia. Nós iríamos ser parceiros, parceiros pela cidade de Petrolândia.

Assis Ramalho: Muito se fala sobre funcionários que são contratados, que aquilo gera votos, enfim, concurso público é algo que a população clama há muito tempo. Você tem isso na mente do seu governo?

Fabiano Marques: Veja bem. Hoje, o concurso é o essencial, porém existe outras maneiras. Existe a seleção simplificada para professores, para guardas municipais, e hoje você tem que conviver com uma receita variável. Às vezes, você tem um ano com uma receita boa, porém, no ano seguinte você tem uma receita menor. Então, o gestor tem que ter essa responsabilidade com isso aí também. Ele não pode chegar e fazer um concurso para 500 guardas, 500 professores, porque fica fora da realidade do município, e como é que vai pagar? Ele tem que prever todos os anos o aumento do salário mínimo, aumento dos pisos dos professores, aumento do custeio da máquina pública e tem que ver isso com muita responsabilidade. O que que a gente tem visto? A gente tem visto que no ano de 2010, salvo o engano. a receita de Petrolândia deu um salto. E o que é que aconteceu? No meu entender, a minha opinião era o seguinte: como a receita deu um salto, eu seguraria os empregos, seguraria tudo, para consequentemente baixar o percentual de gastos com o pessoal na Prefeitura. Você baixaria de 50 para 35, por aí. E aí, o restante que iria sobrar, você faria investimento na área de educação, na área de saúde, de infraestrutura e aí você estaria preparado, porque é um investimento que você faz e não tem que depois manter ele. Você vai fazer só o custeio dele. Contratação de funcionários, pagamentos de energia elétrica etc. Mas aí, no dia em que caísse a receita, você, logicamente que iria aumentar, mas que iria ficar dentro do limite, e não o que acontece ultimamente que todo o ano o município está no limite prudencial. Eu acho isso uma tremenda irresponsabilidade, mas fazer o quê?

Assis Ramalho: Obrigado por receber a nossa reportagem em seu gabinete, e deixo o espaço para que você  faça as suas considerações finais desta entrevista.

Fabiano Marques: Eu quero deixar uma mensagem de esperança para o povo de Petrolândia, e quero dizer que quando o pessoal me pergunta ''Fabiano, você é candidato?'' eu digo, sou. ''Por quê?'' porque eu tenho tudo que se precisa para ser um candidato a prefeito de Petrolândia. Eu tenho a vivência, tenho o conhecimento de 16 anos como vereador, e 8 anos como presidente da Câmara. Fui eleito, reeleito e reeleito de novo, aonde muitos não acreditavam. E eu queria dizer que nós temos a vontade e, principalmente, a coragem de enfrentar um grupo, uma estrutura grandiosa desta aí. Mas, nós vamos enfrentar porque nós temos parceiros, nós temos partidos, nós temos coragem e vontade, temos grupo e temos pessoas. Não é uma coisa individual de Fabiano, o nosso nome veio da base, não foi uma coisa imposta por ninguém. Está aqui, [presentes à entrevista] os colegas vereadores, que não me deixam eu falar nada que não seja verdade, e inclusive a nossa entrevista está sendo em grupo, como você está vendo aqui. A gente não tem nada que esconder de ninguém. O que a gente pensa, é o que o povo vai saber. Então, é essa mensagem que eu deixo para o povo de Petrolândia, que tenham fé e que daqui a 14 meses esse mandato está se acabando. A gente quer essa oportunidade de servir ao nosso povo de uma outra forma, porque nós já servimos como 16 anos de vereador e agora a gente quer servir à frente da Prefeitura Municipal de Petrolândia. Encerro essa entrevista com a seguinte frase: existe político que faz o bem e o que pensa em se dar bem.

Ouça a reprise da entrevista nesta quarta-feira (28) no programa ''Acordando com as Notícias'' na Web Rádio Petrolândia. apresentado por Assis Ramalho de segunda a sábado, das 05h30 às 08h30.

O programa ''Acordando com as Notícias'' apresenta notícias locais, regionais, nacionais, internacionais, política, polícia, economia, cultura, esportes, manchete dos jornais do dia, utilidade pública, entrevistas, entretenimento e muito mais,

A Web Rádio Petrolândia funciona na Internet, no site www.webradiopetrolandia.com.br, com o objetivo de levar a voz de Petrolândia aos petrolandenses em sua própria cidade e além das divisas e fronteiras.

Para instalar o aplicativo da Web Rádio Petrolândia no seu celular ou tablet, clique aqui>app Web Rádio Petrolândia

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho

Comentários

Publicidade