terça-feira, 22 de setembro de 2015

Modernização de centros de controle de motores reduz custos nos perímetros irrigados da Codevasf em Alagoas

Implantação de novos CCM integra um projeto maior de modernização das estruturas de irrigação e drenagem dos perímetros irrigados da Codevasf em Alagoas (Foto: Divulgação/Codevasf)

Os perímetros irrigados do Boacica, em Igreja Nova (AL), e do Itiúba, em Porto Real do Colégio, mantidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Alagoas, agora contam com maior eficiência em seu funcionamento com redução do consumo de energia elétrica, redução de custos e de horas de manutenção. Isso foi possível graças às inovações tecnológicas que foram implantadas nos novos Centro de Controle de Motores (CCM) desses perímetros irrigados. Os investimentos da Codevasf nessa ação foram da ordem de R$ 1,8 milhão com recursos da Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

Segundo o engenheiro eletricista da Codevasf Glauco Macário, responsável por projetar e acompanhar o projeto de implantação dos novos CCM, os centros de controle de motores possuem a função de acionamento dos motores das estações de bombeamento que fazem o trabalho de retirada de água do rio São Francisco ou de seus afluentes para irrigação ou drenagem dos lotes dos perímetros irrigados.

Ele explica que após a realização de pesquisas sobre a concepção desses projetos de irrigação e de estudos acerca da melhor solução tecnológica, a Codevasf decidiu substituir seis centros de controle de motores, sendo cinco no Perímetro de Irrigação do Itiúba e um no Perímetro de Irrigação do Boacica.

“A Codevasf presta apoio de manutenção às estações de bombeamento dos perímetros irrigados mantidos pela Companhia em Alagoas por meio de uma equipe técnica. Com três a quatro décadas de funcionamento, é natural que haja um desgaste dos equipamentos elétricos que acionam os conjuntos moto-bombas para captação de água do rio São Francisco. Para identificar as demandas por substituição desses equipamentos, fizemos um estudo sobre o funcionamento das estações de bombeamento dos perímetros irrigados e chegamos à conclusão que se aplicássemos novas tecnologias que já são de uso difundidos no país teríamos uma eficiência energética e uma redução no trabalho de manutenção corretiva”, explicou Macário.

A conclusão desse estudo indicou que a Codevasf deveria adquirir novos painéis de controle com padrão tecnológico que permitisse a modernização do acionamento dos sistemas de irrigação e drenagem dos perímetros irrigados. “Ao finalizar os estudos, concluímos que o mais adequado seria a instalação de novos painéis que possuíssem partidas suaves para acionamento dos conjunto moto-bombas, o que aumenta a vida útil dos motores elétricos, e também melhorando a eficiência energética com a utilização de banco de capacitores, que passarão a fornecer energia reativa, evitando assim que a mesma seja consumida do sistema da Eletrobrás”, completou o engenheiro eletricista da Codevasf em Alagoas.

Ele ainda adiantou que a implantação de novos CCM integra um projeto maior de modernização das estruturas de irrigação e drenagem dos perímetros irrigados da Codevasf em Alagoas. “Esses investimentos fazem parte de um projeto maior ainda em fase de estudo e elaboração do projeto, que seria a automação dos perímetros de irrigação com a possibilidade de acionamento à distância dos conjunto moto-bombas que atuam na irrigação e drenagem. Para se automatizar a estrutura de irrigação e drenagem, é necessário a implantação de determinados equipamentos e tecnologias que integrem todo o conjunto. O acionamento à distância ocorreria a partir de um centro de comando que funcionará ao lado do distrito de irrigação”, revelou Glauco Macário.

Para o chefe da Unidade Regional de Empreendimentos de Irrigação da Codevasf em Alagoas, engenheiro agrônomo Antônio Canário, os investimentos na modernização dos perímetros irrigados permitirão a redução de custos. “Com esses investimentos, iremos reduzir custos e tempo de manutenção. Teremos uma economia de energia, já que os equipamentos são mais modernos. Prevemos também a automação no acionamento. Também teremos a individualização do consumo de cada estação de bombeamento, o que permitirá um maior controle sobre o consumo de energia. Esses perímetros possuem entre 30 a 40 anos. Então temos que investir para reduzir as despesas de custeio”, declarou.

Para um perfeito funcionamento dos novos CCM, os operadores das estações de bombeamento dos dois perímetros irrigados da Codevasf em Alagoas já foram treinados pela empresa Grupo Conceito, contratada pela Companhia para montagem e instalação dos equipamentos. Os novos CCM dos perímetros do Boacica e do Itiúba já estão em pleno funcionamento.

Codevasf

Nenhum comentário:

Postar um comentário