Publicidade

Feincartes reuniu mais de dez mil visitantes durante evento em Petrolina

Nove países e quinze estados participaram da 4ª edição da Feira Internacional de Artesanato e Decoração.

Mais de dez mil pessoas passaram pela 4ª edição da Feira Internacional de Artesanato e Decoração, a Feincartes, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Reunindo mais de nove países em exposição, a feira começou no dia 1º de Maio e seguiu até o último domingo (10). O evento ocorreu no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho até o dia dez de maio.

Realizado pela Mathias Feiras e Eventos, o projeto conta com o apoio do Sebrae, que trabalha com artesãos da região a formalização do negócio e a criação de uma identidade local.

No estante do Sebrae estavam expostas obras feitas por artistas de todo o estado. Oratórios e caixas de presenteáveis para vinho eram a especialidade da artesã Sueli Gonzaga. Ela começou a fazer pinturas quando se mudou de Petrolina para Santa Maria da Boa Vista, e viu na arte uma forma de amenizar a saudade dos filhos, que ficaram em Petrolina: “Certo dia meu filho foi me visitar, viu as obras e me inscreveu em uma feira local, depois disso percebi que o negócio dava certo e procurei o Sebrae para ter mais orientações”.

História semelhante a de Antônio Lisboa, que hoje é presidente da Associação dos Artífices de Pedra. Apesar de ter começado a entalhar em pedra desde os 11 anos, ele procurou se formalizar recentemente e já colhe os frutos: “Quando procurei me organizar, participar das feiras e expor minha arte, percebi que as pessoas não falavam mais de um objeto que comprou em alguma feira de Petrolina, mas sim uma das obras de Seu Lisboa, e isso é muito gratificante.

Iniciativas como essas, apoiadas pelo Sebrae de Pernambuco, levou uma grande equipe de artesãs a criar uma coleção com uma identidade bem próxima a delas. Inspiradas nos sítios arqueológicos do Distrito de Rajada e nos ícones da caatinga, a Associação Petrolinense de Arte e Cultura, (APAC), lançou em parceria com o Sebrae a coleção Trapiá Artesanato, que constitui em passadeiras, jogos de mesa, objetos de decoração e até chapéus.

Para Rozimary Alves, presidente da associação, foi uma vitória conseguir trabalhar esses itens. De acordo com ela, as ideias eram muitas então houve um trabalho desenvolvido por Kátia Souza, gestora do Projeto de Turismo e Artesanato sobre o associativismo. Assim elas puderam trabalhar em conjunto para chegar a uma ideia do produto.

E um olhar mais a frente é ideia para o lançamento dessa coleção, de acordo com o gestor do Sebrae Petrolina, Sebastião Amorim o objetivo é expor esse material em outras feiras e divulgar a cultura do Sertão em outros estados: “ trabalhamos a cadeia do artesanato em todos os aspectos, desde a gestão, a inovação tecnológica e a comercialização, por isso o objetivo é levar essa cultura para outros estados e quem sabe até países”, finaliza.

Ascom Sebrae

Comentários

Publicidade