Publicidade

Publicações registram fauna e flora do Semiárido

Obras são resultado do Projeto do Integração do Rio São Francisco. Pesquisas indicaram mais de mil espécies de plantas

Imagens de gatos do mato capturados, de orquídeas, de anfíbios em novos habitats e levantamentos georreferenciados sobre a localização de espécies vegetais e outras informações sobre a fauna e a flora do Semiárido.

Dois livros lançados com apoio do Ministério da Integração Nacional (MI), em 2012 e em 2014, registram as pesquisas realizadas longo das obras de construção dos canais, reservatórios, túneis, estações e outras estruturas do Projeto de Integração do Rio de São Francisco.

A publicação "Caatinga Selvagem - O legado de um projeto de desenvolvimento para a conservação da fauna", de dezembro de 2014, retrata – com texto e imagens de alto padrão – a rica biodiversidade encontrada ao longo da maior obra de infraestrutura hídrica do País. Traz também capítulos sobre as ações de resgate da fauna silvestre, os cuidados em cativeiro e monitoramento ambiental da área.

Vencedor do Prêmio Jabuti em 2013 na categoria Ciências Naturais, o livro "Flora das Caatingas do Rio São Francisco: história natural e conservação", de 2012, reúne os trabalhos de 99 pesquisadores que, durante quatro anos, percorreram mais de 340 mil km em 212 expedições dentro do Programa de Conservação da Fauna e Flora, do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Os trabalhos possibilitaram, por exemplo, a identificação de mais de mil espécies de plantas.

Coordenação da Univasf

"Caatinga Selvagem" inaugura uma série de publicações que retratam os planos ambientais desenvolvidos ao longo do projeto e das bacias hidrográficas do Nordeste Setentrional, com as quais se integrará. Os textos são de Sérgio Adeodato, jornalista especializado em meio ambiente, e as imagens, do fotojornalista André Pessoa.

O projeto editorial deste primeiro volume, dedicado à fauna, teve coordenação de pesquisadores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) por meio do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna).

Também coordenado pela Univasf, "Flora das Caatingas" integra um conjunto de ações do Programa de Conservação da Fauna e Flora, do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), que identificou mais de mil espécies de plantas. Organizada pelo professor e doutor da Univasf José Alves de Siqueira Filho, a obra foi distribuída em universidades federais.

Sobre o projeto

Orçado em R$ 8,2 bilhões, o Projeto de Integração do Rio São Francisco prevê recursos de quase R$ 1 bilhão (quase 12% do total) para programas básicos ambientais, em conformidade com as condicionantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Trata-se do mais significativo volume de investimentos nas questões socioambientais e arqueológicas do semiárido setentrional. As ações desenvolvidas pelos 38 programas ambientais do projeto possibilitam o conhecimento aprofundado do bioma caatinga, não só no âmbito da fauna e da flora, mas também em diversos aspectos econômico-sociais, arqueológicos e na melhoria de condições de vida de comunidades indígenas e quilombolas na área de impacto do projeto.

O projeto é a mais relevante iniciativa do governo federal dentro Política Nacional de Recursos Hídricos. O objetivo é garantir a segurança hídrica para 390 municípios no Nordeste Setentrional, onde a estiagem ocorre frequentemente, beneficiando mais de 12 milhões de habitantes.

Serviço

Caatinga selvagem - o legado de um projeto de desenvolvimento para a conservação da fauna À venda no site da Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna - Caatinga). Preço: R$ 100. Para mais informações, acesse o site da Cemafauna.

Flora das Caatingas do Rio São Francisco: história natural e conservação À venda no site do Centro de Referência Para Recuperação de Áreas Degradadas da Caatinga (Crad/Univast) Preço: R$ 150. Para mais informações, acesse o site do Crad.

Fonte: Ministério da Integração Nacional

Comentários

Publicidade