terça-feira, 6 de junho de 2017

Petrolândia: Gleydson & Henricky fazem balanço dos três anos da dupla, em entrevista a Assis Ramalho na Web Rádio Petrolândia




A divertida entrevista foi fotografada por Beto Design

Na manhã do último sábado (3), o Programa 'Acordando com as Notícias' recebeu a dupla Gleydson & Henricky, de Petrolândia. Acompanhados pelo sanfoneiro Nezinho, os jovens apresentaram lindas canções, ao vivo, para os ouvintes da Web Rádio Petrolândia. Com projeto de música sertaneja, a dupla foi entrevistada pelo radialista e blogueiro Assis Ramalho. Na entrevista pontuada com música, os jovens cantores falaram sobre a carreira, projetos futuros, entre outros assuntos. O áudio está disponível no final da matéria.

Seguindo uma tendência musical do estilo Sertanejo Universitário, a dupla tem emplacado, desde 2014, ano em que se lançaram, grandes sucessos nos trabalhos realizados até aqui. Também têm atraído cada vez mais público em shows realizados por várias cidades do Nordeste.

O projeto da dupla Gleydson & Henricky teve início com o primeiro show na cidade natal, Petrolândia, no dia 27 de setembro de 2014, durante as festividades do padroeiro São Francisco de Assis. A dupla já lançou 5 CDs promocionais, sendo um deles autoral, e 2 DVDs promocionais, sendo um gravado em Serra talhada, com mais de 60 mil pessoas na plateia, e o outro na praia de Tamandaré (um DVD Sunset), além de ter três clipes no YouTube, com as músicas “Me evitar”, “Jet Sky” e “Beber no copo”, com alcance de quase 400.000 visualizações.

Na entrevista, a dupla falou da satisfação de cantar em shows de artistas renomados como César Menotti e Fabiano, Gustavo Lima, Yegor bandoleiro e Xandy, do Aviões do Forró, além de terem subido ao palco em eventos com bandas de fama nacional do sertanejo universitário, como Zé Neto e Cristiano, Cavaleiros do Forró, e do rei do arrocha, Pablo, entre outros.

Também na entrevista a dupla falou dos três anos na estrada - do sucesso, das conquistas e das dificuldades.

''São três anos e posso dizer que nesse momento passa um filme pela cabeça. Foram três anos de conquistas, mas também a gente lembra de várias portas na cara, porque nem sempre foi um mar de rosas. A gente sabe o quanto lutamos. Procuramos ajuda lá fora, mas também procuramos aqui na cidade, e muita gente nos ajudou, muitos empresários nos ajudaram e só não vou citar nomes para não cometer nenhuma injustiça, de repente, posso esquecer de alguém. Mas, prometo que na próxima entrevista a gente vai trazer a relação por escrito, de todos que nos apoiam. Mas, voltando aos três anos de dupla, podemos dizer que muita coisa deu certo, muitas portas se abriram, tinha sonhos que antes a gente achava que era impossível e hoje estão se realizando. Então, a gente está muito feliz com tudo que está acontecendo'', disse Gleydson.

''A gente está sempre buscando melhorar. A gente acorda pensando em uma música, em que podemos inovar, e isso é que é o interessante no artista, porque ele não pode se acomodar. A gente saiu de onde já eramos conhecidos, foi bom, mas a gente buscou o nosso sonho, e hoje estamos vendo que está valendo a pena e, no tempo de Deus, nós vamos chegar lá'', complementou Henricky.

Perguntamos sobre o entrosamento da dupla na hora de escolher o repertorio, se há alguma discordância.

"Henricky fica mais com a responsabilidade de elaborar o repertório, mas, graças a Deus, a gente tem duas mentes abertas e, na maioria das vezes, a gente concorda. Aliás, é muito difícil a gente não concordar, porque a gente se entende muito bem, e, além de amigos, a gente tem um comportamento de irmãos", afirma Gleydson. 

Perguntamos se havia um show que tinha marcado a dupla nesses três anos de estrada.

"Essa pergunta é muito difícil, porque a gente é muito grato por onde a gente passa. Por todas as cidades por onde a gente passa, somos bem recebidos pelos fãs, já fizemos grandes shows, mas agora, por último, a gente fez um show em Alagoas. em um povoado por nome de Ipiranga, e pelo fato de ser um lugar pequeno a gente não esperava tanto. As pessoas nos receberam tão bem, cantaram todas as músicas durante o show, que a gente ficou sem acreditar. Então, são essas coisas que nos motivam a cada dia. É importante o artista ter humildade, cantar com entusiasmo para um grande público e, da mesma forma, se apresentar para um público menor. O nosso entusiasmo, o nosso respeito com o público que ali está, é sempre o mesmo'', frisou Henricky.

Perguntamos se existe trairagem no mundo da música

''O que acontece é que as pessoas se preocupam muito de olhar o que você está fazendo, e esquece de fazer o deles. Pô! Enquanto você está olhando a vida dos outros, você deixa de fazer o seu e aquilo cria uma energia negativa em cima das outras pessoas. Então, na área da música, é bem pior. Você batalha, se prepara para fazer um show, e na hora tem gente lá fora, observando se você vai errar, se vai desafinar. Então, tem muita trairagem. Acho que a família da música deveria se ajudar mais e deixar de ter olho grande'', dissse Henricky.

Gleydson também falou sobre o assunto
''Na verdade, além do dom da música, parece que Deus também deu o dom de a gente saber quem é falso e quem é verdadeiro com a gente. Tem gente que cumprimenta a gente, e tudo, mas sabemos que fala mal de nós. Mas não importa, a gente quer fazer o nosso trabalho independentemente de A ou B, se está gostando ou não. O importante é que a gente sabe que a maioria está gostando'', frisou.

Na sequência da entrevista a dupla ainda fala de vários outros assuntos, cantam sucessos e relatam a agenda lotada de shows. Confira o áudio completo:


Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Beto Design


0 comentários:

Postar um comentário