sábado, 10 de outubro de 2020

Petrolândia: Neste sábado (10/10/2020) o Independente FC completa 47 anos; Assis Ramalho relembra sua gloriosa história

 

Em pé: José Vieira, Metralha, Fernandão, Eron, Mário Jorge e Fedegoso. Agachados: Pantica, Ivaldo, Lôxa, Tuí, Ozevan e Moacir de Duduta


I.F.C - Primeiro time Campeão Itaparicano, em 1981 - Em pé: Dadá, João, Assis Ramalho, Grilo, Lopes e Jurandir. Agachados: Dido de Pavão, Laílton, França, Dinho e Eron

 I.F.C - Primeiro time campeão da Nova Petrolândia (1989) - Em pé: Miguel, Valdão, Assis Ramalho, Ivaldo, Nel, Paulão e Miler. Agachados: Punaré, Jota, Tico, Souza, Edson Madera e Eron.



Ivanildo Vieira do Nascimento (Tuí)


Hoje, 10 de outubro/2020 , comemora-se o aniversário de um dos mais consagrados times da história do futebol de Petrolândia e do Sertão de Itaparica. Aproveitando esse importante dia, o Blog de Assis Ramalho faz uma homenagem ao Independente Futebol Clube, time que marcou época na história do futebol de Petrolândia. Veja abaixo

O clube foi fundado em 10 de outubro de 1973 pela família Vieira, através de Tuí (Ivanildo Vieira do Nascimento).

O Independente F.C. brilhou numa época em que os jogadores atuavam por puro amor ao futebol, muito ao contrario dos tempos de hoje, em que os jogadores viraram mercenários da bola, atuando por aquela equipe que lhe pagam mais, seja recebendo dinheiro, seja recebendo bens materiais. Com isso, o futebol amador perdeu a graça. Acabou o tempo em que o jogador tinha amor ao time que defendia.

Eu digo isso porque eu sou um exemplo vivo. Tive a felicidade e a honra de jogar no Independente por mais de 15 anos. Mas antes, na minha adolescência, eu já era um torcedor de carteirinha (literalmente), e não perdia um jogo do time. Saudades tenho dos tempos em que eu ia aos campos da velha Petrolândia ver os meus ídolos Antônio de Euzébio, França, Eron, Guga, Metralha, Fedegoso, Agobar, entre outros. Anos depois, eu tive o prazer de jogar ao lado da maioria deles.

Vale lembrar que, naquela época, o futebol amador caminhava com suas próprias pernas, ou seja, não recebia ajuda de prefeitura nem de comércio, por exemplo. Ao contrário dos tempos de hoje, quando vem ajuda de tudo o quanto é lado. Atualmente os atletas têm material do bom e do melhor, têm campo gramado, têm todo um aparato, mas, na maioria dos casos, falta o principal deles que é jogar futebol por amor e não por ser um mercenário do futebol.

Salve o futebol! Salve o Independente F.C.

Por Assis Ramalho

Um ídolo que se foi e deixou marcado na história do futebol de Petrolândia > Em 2002 morria Agobar, um dos maiores jogadores da história do Independente. Na época, esse blogueiro e radialista escreveu crônica em homenagem ao ex-jogador. Assista acima ao vídeo na interpretação de minha esposa blogueira Lúcia Xavier (assista acima o vídeo).


Veja também

Poemas de João Bosco de Melo (clique para ler):
Homenagem a>Independente Futebol Clube
Homenagem a >Francisco Simões de Lima
Homenagem a>Hilton Rodrigues de Almeida
Homenagem a>Rivaldo Couto de Lima


Da Redação do Blog de Assis Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário