Publicidade

Petrolândia: Manifestantes exigem nomeação imediata de concursados aprovados na Guarda Municipal

 Imagens: Daniel Filho



Aconteceu hoje (25) uma manifestação pacífica dos aprovados no concurso da guarda municipal em 2018. Os manifestantes exigem direito de serem nomeados:

“Não estamos aqui pra brincadeira, saímos de nossas casas, nossa cidade, deixando nossos filhos pequenos porque precisamos e é nosso direito sermos nomeados” declarou Jéssica Tavares, de Floresta, concursada aprovada.

“O ministério público reconhece nosso direito e estamos aqui lutando pelo que é nosso (...) não há justificativa para não nos convocar.” Declarou João Ferraz, de Petrolândia, também aprovado aguardando nomeação.

Maria de Fátima, de Carnaubeira da Penha, leu a carta protesto frente à prefeitura:
“Nós, concursados da guarda municipal, estamos aqui hoje para, em protesto, cobrar o que é nosso por direito. Essa manifestação é legítima e vem mostrar a omissão da prefeitura no que se refere à sua guarda municipal.

Somos 25 aprovados que aguardam a nomeação e, mesmo com reconhecimento da justiça, a prefeita insiste em não apontar previsão de data para a convocação.

Estamos aguardando desde 12 de março do ano passado. A prefeitura já assinou termo de ajuste de conduta, mas prefere pagar multa com dinheiro público, do que fazer o que é certo: nomear os 25 aprovados.

Em 2016 o Projeto de Lei de Nº 1.159/2016, enviado pelo então prefeito Lourival Simões, previa a necessidade de 100 guardas municipais, que obteve emenda da Câmara Municipal para 150. Mas a atual prefeita, em um novo Projeto de Lei (Nº 1.216/2017), reduziu esse número para absurdos 85 que, segundo o Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolândia (SINSEMP), não é o suficiente para atender as necessidades do município, mas sequer consegue cumprir o que ela mesmo determinou.

Onde estão as provas de que a prefeitura não pode fazer a nomeação? Se não pode, como pode fazer tantos contratos, sem seleção ou concurso, esse ano?
É notório o desrespeito com os aprovados e com a própria guarda municipal, carente de suporte para exercer seu trabalho com dignidade e com baixos salários para o risco a qual estão submetidos.


Nós, reafirmamos a intenção de continuar com manifestações de protesto pacíficas enquanto não formos atendidos. Trabalhadores na rua, prefeita a culpa é sua!
Nomeação já!”

O protesto teve apoio e mediação do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolândia (SINSEMP):

“Estamos na luta tanto dos guardas municipais que têm suas demandas, quanto dos que, certamente, estarão conosco após a nomeação que é justa, correta e imediata. A prefeitura pode e tem condições de fazer a nomeação imediata de todos os aprovados”. Declarou Fabianne Kelly, direção do Sinsemp, recentemente eleita presidenta do sindicato.

O grupo, junto ao sindicato, montou comissão de negociação que, na ausência da prefeita por motivos pessoais, definiu, junto ao corpo jurídico da prefeitura, uma reunião para a próxima quarta-feira (30).



Por Blog Gota d'Água
Fotos: Daniel Filho/Blog Gota d'Água

Comentários

Publicidade