Publicidade

Petrolândia e região: No Dia Mundial da Água, baronesas tomam lugar dos espelhos d’água nos lagos do Rio São Francisco

Prainha - Petrolândia, em 22 de março de 2019 
 Prainha - Petrolândia, em 22 de março/2019
 Ao lado da ponte que dá acesso a cidade de Petrolândia, em 22 de março/2019
Lago do Parque Belvedere – Paulo Afonso (BA), em 21 de março de 2019. Foto: Robson Fonseca (Leitor PA4.COM.BR)
Lago do Parque Belvedere – Paulo Afonso (BA), em 21 de março de 2019. Foto: Robson Fonseca (Leitor PA4.COM.BR)

Nesta sexta-feira (22) é comemorado o Dia Mundial da Água. A data traz também um alerta para a situação do Rio São Francisco. Entre os principais problemas encontrados estão a derrubada da mata ciliar, o assoreamento e os esgotos que deságuam todos os dias no rio. O Rio São Francisco é um dos mais importantes cursos d’água do Brasil. São 2.800 quilômetros de extensão que cortam seis estados brasileiros.

Em Petrolândia, Paulo Afonso e outras cidades da região do São Francisco, uma das maiores preocupações dos ribeirinhos e ambientalistas são os milhares de litros de esgoto despejados no Velho Chico todo dia. E um dos sinais dessa poluição é a presença de plantas aquáticas como as baronesas que é um tipo de planta que só se alimenta de água poluída.

Durante as reuniões Ordinárias da Câmara Municipal de Petrolândia, o tema tem sido bastante questionado por parte dos vereadores.

Sobre o caso existente, a Prefeitura de Petrolândia divulgou nota (em dezembro do ano passado) sobre invasão de baronesas na Orla Fluvial e anunciou recursos para execução do projeto de saneamento na área urbana e no Bairro Nova Esperança. De acordo com a nota, o município de Petrolândia é um dos poucos ribeirinhos do Rio São Francisco que possui tratamento de esgotos, mas que devido ao crescimento da cidade o sistema de esgotamento sanitário implantado pela Chesf não atende mais a demanda.

Prossegue a nota
''Sabemos que existem muitas residências, inclusive na orla fluvial, cujos moradores interligaram os esgotos nas galerias destinadas ao escoamento das águas das chuvas, assim como alguns proprietários de pequenas chácaras nas margens do Lago que retiram indevidamente a água do esgoto para a irrigação. Tudo isso retira a eficiência do esgotamento sanitário e prejudica o meio ambiente. Os investimentos necessários para o esgotamento sanitário eficiente do município é da R$ 21.024.857,16. Felizmente Petrolândia será contemplada através do Ministério da Integração Nacional - MI com os recursos para execução do projeto de saneamento que atenderá toda a área urbana, inclusive o Bairro Nova Esperança. Esse recurso é oriundo da contrapartida social do MI e está vinculado a liberação de licença ambiental da transposição do Rio São Francisco, ou seja, é obrigação legal que já deveria ter sido cumprida, tendo ensejado o Inquérito Civil nº 1.24.004.000005/2017-61 e a Recomendação nº 13/2017 do Ministério Público Federal que entre outros pontos, versa o Objetivo 6: Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável de água e saneamento para todos. A realização da obra está a cargo da CODEVASF por meio do Processo 59530.000754/2018-51, tendo sido anunciada pelo Presidente Avelino Neiva em ato em Petrolina-PE no último dia 05 a autorização para o processo licitatório. Assim, temos a esperança de que em breve serão eliminadas não somente as conseqüências, mas, sobretudo as causas desse problema antigo''.

Audiência Pública em Paulo Afonso

No próximo dia 29 (sexta-feira) as Câmaras Municipais de Glória e de Paulo Afonso estarão realizando em conjunto uma Audiência Pública, no Auditório do CDTA Campus VIII da UNEB em Paulo Afonso, das 08h30 às 13h, com o tema: Baronesas e os impactos ambientais e socioeconômicos para a região do Submédio São Francisco. O objetivo é discutir com todos os usuários e gestores das águas do rio São Francisco os impactos ambientais, sociais e econômicos causados pelo desastre ambiental com macrófitas aquáticas, em especial as baronesas.

Problema da poluição é gravíssimo, alerta CBH

O Comitê da Bacia Hidrográfica afirma que o alerta em relação à situação do rio está sendo feito há muito tempo. O CBH foi criado em 2001 e em 2002 ele começou a sua efetiva ação. É um dos organismos do país que especificamente defende o Rio São Francisco porque tem representações diversas. “O problema é gravíssimo”, destaca o órgão.

Dia Mundial da Água - História

O Dia Mundial do Água comemora este recurso natural como um elemento essencial para a vida. Esta celebração é parte da campanha da Organização das Nações Unidas (ONU) para preservar este recurso. Este dia é apresentado como um quadro de discussão entre os países membros sobre a gestão que deve ser feita em relação à conservação dos recursos hídricos para o futuro. Um de seus principais objetivos é gerar estratégias para melhorar as condições de vida das populações que enfrentam problemas relacionados à água (potabilidade, fornecimento contínuo, etc.). Este dia foi instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1993 e é comemorado em 22 de março de cada ano.

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com colaboração do Portal PA4
Fotos: Assis Ramalho/BlogAR e PA4.COM.BR

Comentários

Publicidade