quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Candidato ao Governo de São Paulo sofre atentado à bala

Carro do Major Costa e Silva foi alvejado e capotou em córrego — Foto: Divulgação/Polícia Militar

O carro do candidato da Democracia Cristã (DC) ao governo do estado de São Paulo, Major Costa e Silva, foi alvo de disparos na noite desta terça-feira (3) na Estrada Cooperativa, em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo. O caso foi registrado na delegacia do município.

A assessoria do candidato informou que dois homens em uma moto se aproximaram do carro onde o Major estava com seu coordenador de campanha, Capitão Munhoz. Da moto, foram efetuados disparos contra o veículo.

De acordo com o boletim de ocorrência do caso, os motociclistas fugiram e ninguém ficou ferido.

Um dos tiros chegou a acertar Capitão Munhoz, mas ele usava colete à prova de balas e reagiu. O candidato Major Costa e Silva não foi atingido. Ainda segundo a assessoria de imprensa do candidato, os tiros também atingiram o pneu do carro, o que fez o veículo capotar e cair em um córrego.

Major Costa e Silva e Capitão Munhoz só conseguiram sair do veículo após atirarem contra o para-brisa. Os dois foram levados para o Hospital Santa Helena, em Santo André. O G1 entrou em contato com o hospital e aguarda retorno. A assessoria do candidato disse que ele e o Capitão Munhoz vão passar a noite no hospital.

O boletim de ocorrência informa que os dois voltavam de um evento político em Mauá, também na Grande São Paulo, quando foram alvo dos disparos. “Os ocupantes do veículo revidaram aos disparos e desviaram o carro para um acostamento. O veículo acabou parando num brejo e está semi afundado”, diz o boletim.

Em post no perfil do candidato no Facebook, mensagem informa que "motocicletas fecharam o veículo na estrada Mauá-São Paulo e descarregaram suas armas no veículo".

"Convoco a todos a uma corrente de oração em proteção a todos que lutam neste momento contra essa organização criminosa e poderosa que se fez dona de nossa pátria através do aparelhamento do sistema político", diz o post.

Por TV Globo e G1 SP


0 comentários:

Postar um comentário