quarta-feira, 18 de julho de 2018

Polícia investiga a participação de mais três pessoas no sequestro da mãe do jogador Taison da seleção brasileira

Mãe de Taison foi sequestrada em Pelotas (Foto: Reprodução/RBS TV)

A Polícia Civil investiga a participação de mais três pessoas – além dos quatro suspeitos que foram presos – no sequestro da mãe do jogador Taison, da Seleção Brasileira e do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, que ocorreu na tarde de segunda-feira (16) em Pelotas, no Sul do estado.Rosângela Barcellos Freda foi sequestrada na frente de casa e localizada 40 minutos depois, no distrito de Alto da Cruz, no interior do município.

Quatro suspeitos foram presos. Segundo o delegado Rafael Lopes, a polícia acredita que eles já estavam no cativeiro esperando Rosângela chegar com o trio que a tirou de casa e levou até o local.

"Achamos que os presos não são os três suspeitos que aparecem no vídeo no momento que ela foi sequestrada", explica o delegado.

Nas imagens divulgadas pela Polícia Civil, é possível ver Rosângela atendendo um homem que a entregava flores, quando um carro se aproxima e mais três homens saem dele, abordando a mulher. Ela tenta fugir para dentro de casa, mas os homens conseguem alcançá-la e a levam. O homem que entregava as flores sai do local a pé.
"Não sabemos se o entregador estava envolvido", afirma o delegado.

Conforme Lopes, a polícia acredita que é possível que a residência utilizada como cativeiro tivesse sido preparada com antecedência, já que havia pessoas morando nela há cerca de três meses.

'Susto foi grande'

Nesta terça-feira (17), o jogador Taison divulgou um vídeo nas redes sociais falando sobre o sequestro. Ele agredece a ação da Brigada Militar e da Polícia Civil e as mensagens de carinho que vem recebendo.

"Minha mãe está bem. Está assustada, está em casa descansando um pouco. O susto foi grande para todos nós", relata o jogador.

Por G1 RS


0 comentários:

Postar um comentário