quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Vereadores cassam mandato de parlamentar que mandou 'nudes' do banheiro da Câmara

Dez dos 11 vereadores de Guapiara (SP) votaram a favor do relatório da Comissão Processante que pedia a cassação de João Egidio Mendonça Teixeira (PSD). Ele foi denunciado por enviar as fotos durante o expediente (Foto: Adolfo Lima/TV TEM)

A Câmara de Guapiara (SP) decidiu cassar por unanimidade o mandato do vereador João Egidio Mendonça Teixeira (PSD) durante sessão extraordinária, na noite desta quarta-feira (17).

João Egidio é investigado desde 14 de outubro do ano passado por uma Comissão Processante (CP) por enviar fotos com conteúdo pornográfico do banheiro da Câmara Municipal para duas mulheres durante o expediente.

No início do mês, os laudos das perícias feitas nas fotos confirmaram que as imagens não eram montagens e que foram tiradas na Câmara. Com isso, a Comissão enviou um relatório ao plenário apontando irregularidades na atitude do parlamentar.

Para a cassação do mandato de João Egidio eram necessários pelo menos oito votos dos 11 vereadores da cidade, o que representa dois terços dos parlamentares.

A votação terminou após cinquenta minutos de sessão com dez vereadores votando a favor da cassação. O suplente de Mendonça, Jamir Gomes, não participou da votação.

Segundo o presidente da Câmara, Alexandre Martins de Oliveira (PP), o suplente deve tomar posse ainda esta semana.

"Vamos informar o Fórum de Capão Bonito e o suplente deve tomar posse nos próximos dias. A comissão apresentou parecer favorável para a cassação e a votação foi por unanimidade", diz.

O vereador cassado poderá recorrer à decisão na Justiça. A reportagem do G1 tentou entrar em contato com ele, mas o parlamentar não atendeu às ligações.

Denúncia

Segundo o presidente da Câmara, um morador protocolou a denúncia contra o vereador no dia 23 de outubro.

Após a denúncia, a Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade, durante sessão realizada no dia 24 de outubro de 2017, a abertura de Comissão Processante (CP) contra o vereador.

Participaram da votação nove vereadores e todos foram a favor da investigação. Após a votação, ficou definido que o vereador Orlando Luiz de Oliveira (PTB) fosse o presidente da comissão, o vereador José Pereira da Cruz (PT) o relator e que o parlamentar Antônio Leite (PSDB) também fizesse parte da investigação.

Perícia

Os laudos das perícias feitas nas fotos com "nudes" apontaram que as imagens não são montagens. A perícia ocorreu no dia 5 de janeiro por dois peritos de empresas distintas de Sorocaba (SP). Além das fotos, foram periciados computadores de funcionários.

“Na defesa prévia do vereador, o advogado solicitou que fosse feita perícia na foto para constatar se era montagem e perícia nos computadores de alguns funcionários, entre eles assessores de alguns vereadores. Contratamos os peritos e os laudos apontaram que as fotos não são montagem. Eles também verificaram que não há irregularidade nos computadores”, diz o presidente da Câmara.

G1 Itaquitinga


0 comentários:

Postar um comentário