Publicidade

Número de casos confirmados de microcefalia sobe para 354 em PE

Em uma semana, Pernambuco notificou mais 17 possíveis casos da malformação (Foto: Jonathan Lins/G1)

O número de casos confirmados de microcefalia em bebês pernambucanos subiu para 354, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta quarta (18). Além das confirmações, foram feitas 1.947 notificações de casos da malformação congênita até o último sábado (14). Os dados repassados pela pasta indicam que, em uma semana, foram feitas 17 novas notificações de microcefalia e três confirmações de novos casos em relação ao boletim da semana anterior, divulgado no dia 10 de maio.

Ainda segundo os números divulgados nesta quarta (18), foram registrados 154 casos de microcefalia relacionados ao vírus zika. A detecção laboratorial foi feita pelo Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães/Fiocruz e pelo Instituto Evandro Chagas. Além das confirmações, os laboratórios descartaram 94 testes e outros três foram inconclusivos.



A capital pernambucana continua liderando as estatísticas de bebês com microcefalia - nesta semana, o registro foi de 62 bebês com a malformação. Os municípios de Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), apresentam 29, 18 e 14 casos confirmados, respectivamente. Em Caruaru, foram 14 casos confirmados.

A SES também informou que houve registro de 29 casos de bebês natimortos e 27 outros que faleceram logo após o nascimento. Apesar dos números, a pasta esclarece que nenhum dos casos teve a microcefalia como causa mortis.

Até o dia 14 de maio, ainda foram notificados 4.202 casos de mulheres grávidas com manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. Apesar de os exantemas no corpo da gestantes não representarem necessariamente casos da malformação, 25 bebês dentro desse total foram diagnosticados com microcefalia intra útero.

Arboviroses
Ainda de acordo com o boletim da SES, Pernambuco teve 14.591 confirmações de casos de dengue, 5.537 confirmações de chikungunya e 23 casos confirmados de zika até o dia 14 de maio. Os dados do boletim ainda indicam que houve 21 óbitos causados por chikungunya e seis por dengue.

G1 PE

Comentários

Publicidade