Publicidade

Ladrões emboscam policiais, atiram e assaltam banco em PE

Agência do Banco do Brasil em Amaraji foi assaltada durante a madrugada (Foto: Camila Torres / TV Globo)

Suspeitos ficaram atirando em frente à delegacia e destacamento da PM.
Dinheiro do cofre foi levado; ação aconteceu durante a madrugada.

Um assalto a banco assustou os moradores de Amaraji, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira (6). A polícia diz que de oito a dez criminosos participaram da ação, em três pontos da cidade ao mesmo tempo: dois ficaram na frente da Delegacia, que foi alvo de tiros; dois se posicionaram diante do destacamento da Polícia Militar e os demais levaram dinheiro no cofre da agência do Banco do Brasil da cidade. Mais de 30 tiros foram disparados na cidade durante a ação segundo o delegado de Amaraji, Paulo Lapenda.

O crime aconteceu por volta das 2h. O delegado estava de plantão em Gravatá, quando soube do ocorrido. “O agente estava na delegacia quando bateram na porta de madrugada. Quando ele chegou à porta, viu uma espingarda calibre 12 apontada para ele e disseram ‘Volte para dentro e não faça nenhuma besteira, ou estouro sua cabeça’. Quando ele entrou e fechou a porta, começaram a atirar”, explica.

Os homens impediram também a saída do destacamento da Polícia Militar que há na cidade, atirando para o alto e nas viaturas. Segundo o delegado, foram encontradas cápsulas que parecem ser de fuzil. “Houve uma explosão, eles conseguiram arrombar a tesouraria e o cofre, levaram uma quantia de dinheiro de que ainda não tive informações”, aponta o delegado.

Dois carros que a polícia acredita que foram usados na ação foram localizados na manhã desta quarta-feira na Zona Rural de Amaraji e devem ser levados para o município. “Acionei a [delegacia de] Roubos e Furtos, Depatri [Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais]. Estamos aguardando a perícia chegar”, afirma Lapenda.

A polícia segue investigando o crime. Ainda não há informações sobre o paradeiro dos suspeitos e ninguém foi preso. Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa do Banco do Brasil informou que a instituição não iria se pronunciar sobre o assunto.

Comentários

Publicidade