sexta-feira, 2 de junho de 2017

Petrolândia: Consultora do Sebrae dá dicas para quem deseja ser empreendedor, em entrevista ao Blog e à Web Rádio Petrolândia,



Em Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, teve início na quarta-feira (31) e termina hoje (03) o Festival de Negócios do Sebrae. O evento é uma oportunidade de se capacitar e conhecer outros empreendimentos, com atividades tanto para quem já é dono de negócio quanto para os que sonham em abrir sua própria empresa. Abrir um negócio próprio pode ser uma alternativa para driblar a crise, mas, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) alerta que, antes de investir em um empreendimento, é preciso planejar.

Para falar sobre o assunto, a consultora do Sebrae-PE, Leila Monte, foi entrevistada por Assis Ramalho, no programa Acordando com as Notícias, transmitido pela Web Rádio Petrolândia, na manhã de quinta-feira (1º).

Gestora do Sebrae em Serra Talhada, unidade que atende as regiões do Sertão Central, Moxotó, Pajeú e Itaparica, Leila Monte afirma que é necessário, antes de qualquer coisa, fazer um plano de negócio. Em seguida, conhecer o mercado e a legislação do setor. Segundo ela, também é necessário calcular quais serão os gastos, por exemplo, com a compra de equipamentos e matéria-prima, mas, acima de tudo, gostar do que faz.

''Se você amar o seu negócio, terá trilhado uma boa parte do caminho para o sucesso. Quem faz aquilo de que gosta tem muitas chances de se dar bem, pois é bem mais difícil ser dono de um negócio do qual você não gosta do que ser empregado numa empresa onde está infeliz. O empregado desliga dos problemas da empresa e o empresário, não. Mas é importante que a pessoa se identifique com aquilo que vai fazer. Se ela gosta de cozinhar, por exemplo, ela não deve abrir uma loja de roupa”, explica Leila.

De acordo com a gestora, o futuro do país é o empreendedorismo.

''É importante, porque além da pessoa abrir um pequeno negócio ele, no futuro, vai dar oportunidade de emprego a outras pessoas. Ao contrário do que muitos pensam, as micro e pequenas empresas têm sim um papel fundamental para promover o crescimento econômico do país. Em primeiro lugar, como falei, esses negócios ajudam a criar empregos e renda para a população e, ainda por cima, é uma das principais causas da redução das desigualdades sociais''.

Perguntada se há casos de futuros empreendedores chegarem com dúvidas de qual negócio querem abrir, a gestora disse:

''Recentemente teve um caso desse em Serra Talhada. onde o marido queria abrir um negócio e a esposa queria abrir outro. E aí eu aproveito para divulgar que o Sebrae fez um estudo, mapeou mais de 400 tipos de negócios, estão disponíveis cartilhas, o nome da cartilha é ''Ideia de Negócios'. Nessas cartilhas a gente dá dicas de investimento inicial, do negócio, da gestão de pessoas, dos custos para cada atividade. Essa cartilha está disponível no site do Sebrae (www.sebrae.com.br). A cartilha ajuda a gente ter uma noção, são mais de 400 tipos de negócios a ser mapeadas''.

Leila Monte diz que o Sebrae dá a oportunidade, através de oficinas, de o empregado partir para o seu próprio negócio.

"Evento como esse que está sendo realizado em Petrolândia tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento do comércio. E as pessoas que estão, hoje, trabalhando no comércio, têm a oportunidade de, um dia, ter o seu próprio negócio, porque ele quer crescer, e aqui tem as oficinas onde ele pode aprender. É normal que, depois de bastante tempo atuando em um determinado segmento, muitos resolvem partir para a jornada do negócio próprio. Ao atuar em uma determinada área por um longo tempo, quando empregado, o empreendedor tem a chance de estudar com afinco o mercado, de estabelecer um laço de afinidades e, com isso, consegue ficar antenado para as oportunidades que possam surgir. Existem levantamentos que mostram que boa parte dos empresários teve empregos cuja área de atuação é similar ao seu negócio próprio", disse.

Atender bem garante fidelidade dos clientes, diz Leila.

"Conhecer o cliente é o primeiro passo para saber como trabalhar com ele. É preciso se perguntar: Quem é meu cliente? Do que ele gosta? Tendo isso em mente, o empreendedor pode seguir adiante e estabelecer um relacionamento com seus compradores. Cuidar de quem compra no seu negócio resulta em lealdade e fidelidade. É fundamental ter simpatia, saber o nome do cliente que sempre vai à loja e, na maioria das vezes, ali é criado um grande laço de amizade."

A consultora do Sebrae finaliza a entrevista fazendo convite a população de Petrolândia e região para prestigiar a Feira de Negócios do Sebrae, que chega ao seu final na noite desta sexta-feira (2), na Praça da Matriz.

''Quero convidar a população de Petrolândia e região para prestigiar esse grande evento, esse grande momento que tem o intuito de desenvolver a economia local. O Sebrae consegue desenvolver o comércio local, fazendo com que o dinheiro circule pelo município e com isso todo mundo sai ganhando. É bom para o cliente, é bom para o funcionário, é bom para todos, porque o recurso fica no município. Então, está sendo muito bacana o evento aqui em Petrolândia e a gente aguarda todos vocês. Também agradeço a você, Assis Ramalho, pelo convite e pelo espaço cedido no seu programa. Adorei estar aqui!'', finalizou Leila Monte.


0 comentários:

Postar um comentário