sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Petrolândia: Câmara Municipal propõe diminuir a Praça dos Três Poderes para abrir vagas de estacionamento no centro


Movimento desta sexta, dia de feira, no centro de Petrolândia (Fotos: Lúcia Xavier)
Bicicleta acorrentada em árvore: faltam bicicletários no centro da cidade


Pátio de Eventos

Assistimos, no Brasil e no mundo, em exemplos de cidades e países desenvolvidos, a ambientalistas, militantes e políticos se unirem para debater, criar, preservar e ampliar áreas verdes, estudar e implantar mobilidade e acessibilidade em suas comunidades, com incentivo a meios alternativos de transporte e priorização do bem-estar coletivo em detrimento do individual. Além disso, conferências internacionais sobre o clima são realizadas periodicamente, inclusive com a participação de nosso país, e Pernambuco conta com órgãos atuantes na preservação ambiental, como a Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Pernambuco (CPRH) e a própria Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), gerida por Sérgio Xavier, ativo defensor e divulgador dos temas.

Em Petrolândia, aparentemente alheios às discussões sobre questões ambientais, todos os 11 vereadores subscreveram, na última quarta-feira (08), indicação ao prefeito Ricardo Rodolfo para as providências cabíveis "no sentido providenciar o recuo das grades do entorno dos órgãos públicos na Avenida dos Três Poderes e Rua D. Pedro II, para ampliação dos estacionamentos" (Indicação reproduzida abaixo, na íntegra). Entre a Avenida dos Três Poderes e rua Dom Pedro II está localizada a Praça dos Três Poderes, onde estão sediadas repartições públicas, inclusive Câmara dos Vereadores e Prefeitura, além da Praça de Alimentação.

Saiba mais
Petrolândia: Vereador professor Evaldo afirma que serão criadas 40 vagas de estacionamento sem agredir a natureza

Para quem não conhece a cidade, a Praça dos Três Poderes é a mais extensa e mais importante, para não dizer que é a única reserva de área verde no centro de Petrolândia. Entre as providências cabíveis ao "recuo das grades" estariam a derrubada de árvores, destruição de gramados, jardins e canteiros, com o prejuízo ambiental pago com recursos públicos. Fica difícil entender o solicitado "recuo" (aqui, já no sentido de retrocesso), embasado unicamente na "real necessidade", sem um simples estudo técnico que lastreie a reivindicação e diga, ao menos, quantas vagas seriam criadas e se, a preço tão alto, de fato resolveriam o déficit de vagas observado pelo Legislativo municipal.


A situação é de a gente se perguntar se os vereadores esqueceram de ligar o botão do bom senso ao analisar essa proposição esdrúxula. Petrolândia é uma cidade pequena e o centro está situado em uma área que, cronometricamente, não tem 5 minutos de diâmetro, com trajeto feito a pé. Em 20 ou 25 minutos, talvez até menos, em marcha lenta a pé, atravessa-se a cidade, das Quadras 11/17, as mais afastadas, até a Orla Fluvial. E de carro? Uns cinco ou oito minutos ou, no máximo, uns 10 minutos.

E se o prefeito também viajasse na maionese? Apesar de criadas a custo altíssimo para a sociedade, não haveria "uma significante ampliação" no número de vagas (basta dar uma volta em torno da praça para verificar), a menos que se copiasse o projeto do estacionamento privativo da Câmara Municipal, obra que gradeou a calçada e deixou, além do péssimo exemplo, cerca de 30 centímetros de calçada livre para os pedestres-contribuintes-eleitores.

Mais do que vagas para estacionamento, faltam no centro de Petrolândia educação para o trânsito, organização e fiscalização. Em frente à Prefeitura, por exemplo, há uma placa indicativa das vagas para carros, estacionados em diagonal, mas é formada uma longa fila, de uma ponta a outra da avenida, e, seja dia ou noite, faltem ou sobrem vagas, a preferência por estacionar em local proibido prevalece.  Além disso, existe o mau uso. Há vagas que deixam de servir à função de estacionamento para serem usadas como garagem, depósito de material de construção, ponto comercial ou de lotação.

Existe um único local ocioso no centro de Petrolândia, que poderia ser usado como estacionamento rotativo alternativo, às sextas-feiras, por exemplo, quando o fluxo de veículos é maior. Trata-se do Pátio de Eventos, em frente ao estacionamento V.I.P. da Câmara de Vereadores. O espaço é subutilizado o ano inteiro, exceto durante algumas festividades. O uso do pátio exige estudo prévio também, visto que aparentemente o pavimento foi projetado para tráfego leve. Apesar de o local ter marcas do monta-desmonta de estruturas e palcos, a calçada ornamentada com belos desenhos mantém-se quase intacta.

Aos vereadores, sugerimos que sejam repensadas as suas prioridades e/ou pensadas alternativas mais viáveis para organizar o trânsito da cidade, pois há mais pedestres do que motoristas e todo motorista é pedestre. Questões como mobilidade, acessibilidade, sustentabilidade e urbanismo são "reais necessidades" de todos os munícipes de Petrolândia e fazem mais diferença em favor da comunidade do que 20 ou 30 vagas adicionais de estacionamento no centro da cidade.

Indicação nº 026/2017

O Corpo Deliberativo desta Casa, abaixo subscrito, indica à Mesa Diretora, após ouvido o Plenário e cumpridas as formalidades regimentais, que seja solicitado ao Exmº Sr. Prefeito do Município de Petrolândia, Ricardo Rodolfo Souza Leal, providências cabíveis, no sentido providenciar o recuo das grades do entorno dos órgãos públicos na Avenida dos Três Poderes e Rua D. Pedro II, para ampliação dos estacionamentos. 

Justificativa 

A presente solicitação, fundamenta-se na real necessidade, bem como nas reincidentes reivindicações dos munícipes, que lamentam a falta de estacionamento no centro da cidade.

Considerando ainda, o crescente número de automóveis que hoje trafegam em nossa cidade, causando transtornos no trânsito, e ainda, ocupando quase totalmente as vagas em estacionamento, e que justificamos aqui, a presente reivindicação.

Desta forma, vale ainda salientar, que havendo um recuo nas grades de entorno que permeiam os órgãos públicos, haverá uma significante ampliação, aumentando desta forma, consideravelmente o número de vagas para veículos estacionados. Do exposto, contamos com a apreciação e inconteste aprovação dos Nobres Pares.

Sala das Sessões, em 08 de fevereiro de 2017.

Corpo Deliberativo Vereadores 
1-Antônio Pereira de Barros
2-Eudes José da Silva Fonseca
3-Delano Santos de Souza
4-Erinaldo Alencar Fernandes
5-Enilson Luiz da Silva
6-Evaldo José do Nascimento Araújo
7-Joilton Pereira da Silva
8-José Luiz dos Santos
9-Jorge Lino Viana
10-Lourival Joaquim de Lima
11-Silvio Rogério da Silva

Ver todas fotos (Lúcia Xavier):



  


RUA DOM PEDRO II:



Redação do Blog de Assis Ramalho


4 comentários:

Postar um comentário