segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Energia recuperada de furto em Pernambuco é suficiente para abastecer meio milhão de residências por dois meses


Ações realizadas pela Celpe recuperaram 64 GWh de energia furtada, apenas no primeiro semestre de 2018. A empresa identificou mais de 31 mil irregularidades

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) deflagrou uma série de ações para combater o furto de energia elétrica no Estado. Apenas no primeiro semestre deste ano, foram realizadas mais de 88 mil inspeções e identificadas mais de 31 mil irregularidades. A operação recuperou mais de 64 giga-watt hora (GWh) de energia furtada, o suficiente para abastecer 510 mil residências - ou um município como Jaboatão dos Guararapes durante dois meses.

A ação já fiscalizou e autuou estabelecimentos como academias, casas de shows, mercadinhos, padarias e empreendimentos de grande porte, como fábricas e hotéis. No período, foi recuperado o equivalente a R$ 28 milhões em energia furtada, valor que, caso não identificada a fraude, seria dividido entre todos os consumidores no reajuste anual da energia, homologado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Após inspeção técnica e suspeita de fraude, a Celpe protocola denúncia junto à Secretaria de Defesa Social [Polícia Civil] para que o caso seja investigado. Constatada a irregularidade, a concessionária notifica o proprietário e realiza a cobrança pelo período fraudado, além disso, é aplicada uma multa, conforme determinação da Aneel. A Celpe reforça que o furto de energia elétrica é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena pode chegar a quatro anos de reclusão. Além de crime, o furto prejudica o fornecimento de energia e representa risco para a segurança da comunidade. Por isso, a Celpe reforça o apelo para que a população denuncie, de forma anônima e gratuita, pelo site (www.celpe.com.br) ou pelos canais de relacionamento da concessionária.

Histórico

Em um ano de operações, mais de 117 GWh de energia já foram recuperados pelas ações da Celpe. Até mesmo empreendimentos de grande porte, como um grande parque aquático do Grande Recife, foram flagrados e autuados por crime de furto de energia. O total recuperado nesse período supera os R$ 51 milhões. Com essa energia, seria possível abastecer um município como o Cabo de Santo Agostinho durante quatro meses.

Gerência de Comunicação Celpe


0 comentários:

Postar um comentário