Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Natural de Petrolândia e vereador em Petrolina, Ronaldo Silva diz que o governo de Petrolândia recusou ações conseguida por ele que iriam trazer benefícios para o município


Ronaldo afirma que, por meio de sua força com o deputado Guilherme Coelho, buscou recursos e benefícios para Petrolândia, mas a ajuda foi recusada pelo governo municipal.

A entrevista foi concedida ao vivo na manhã desta segunda-feira (30) no ''Acordando com as Notícias'' na Web Rádio Petrolândia.



Há 31 anos, o petrolandense Ronaldo Silva deixava sua cidade natal para arriscar um emprego em Petrolina, em Pernambuco, assim como fizeram muitos outros petrolandenses, no período de transição da velha para a nova Petrolândia. Lá, Ronaldo Silva constituiu família, fez novos amigos e entrou no mundo da política. Nas eleições de 2012, na terceira tentativa à Câmara de Vereadores de Petrolina, o petrolandense assumiu o mandato como suplente, período que apresentou vários projetos em prol da saúde do município. Ronaldo Silva (PSDB) renovou seu mandato nas eleições de 2016, quando foi reeleito com 1.560 votos conquistando de novo a vaga no Legislativo de Petrolina.

Na manhã desta segunda-feira (30), Ronaldo Silva foi entrevistado ao vivo pelo radialista e blogueiro Assis Ramalho, na Web Rádio Petrolândia, no Programa Acordando Com as Notícias. Na conversa, Ronaldo fala sobre seu bom relacionamento com a família Coelho. ''Deus me deu um irmão naquela cidade que é Guilherme Coelho, filho de Osvaldo Coelho. Osvaldo teve seis filhos - cinco mulheres e um homem -, e eles me adotaram como filho. Guilherme foi um irmão que Deus me deu dentro daquela cidade'', disse Ronaldo, que também comentou a política de Petrolina, do Estado e falou de apoios a candidatos nas eleições deste ano.

Como vereador, Ronaldo rechaça aquelas pessoas que buscam políticos para pedir benesses pessoais.

“As pessoas acham que o vereador é para dá dinheiro, pagar papel de energia, para butijão, pagar blocos, cimento. O cara que chegar no meu gabinete pedindo essas coisas, ele não entre nem na porta do meu gabinete. Lá, se você for atrás de emprego, de saúde, vai arrumar um vereador. Não que seja na prefeitura, que prefeitura não é cabide de emprego. É pelo conhecimento que você tem, e graças a Deus eu tenho um conhecimento muito bom em Petrolina. Eu tenho um cadastro de corriculum no meu gabinete, por que eu tenho os amigos que me dá essa oportunidade de eu dá uma oportunidade as pessoas que me procuram''.

Na entrevista, Ronaldo ainda afirma que é vereador por Petrolina mas que não esquece Petrolândia. Também faz desabafo ao afirmar que, por meio de sua força com o deputado Guilherme Coelho, buscou recursos e benefícios para Petrolândia, mas a ajuda foi recusada pelo governo municipal.

''Eu sempre procuro estar junto à nossa cidade. Eu até fiquei chateado outro dia. Eu consegui, com o nosso deputado Guilherme Coelho, 60 milhões de reais por meio de um projeto de fundo perdido. Para que era esse dinheiro? Esse dinheiro era para pavimentação, para [construção de] praça, para iluminação pública e abastecimento de água. Eu entrei em contato aqui com a prefeitura, mandei uma equipe que veio de Brasília, duas economistas para fazer o projeto para o nosso município, e ninguém atendeu. Acho que isso tem um ano atrás, oito meses. Falei com Rogério, secretário, foi marcado, eu mandei um transporte com as economistas para fazer o projeto, para mostrar para a prefeita, para mostrar para os vereadores, e ninguém se interessou. Então, destina-se para outra cidade. Se eu venho trazer recursos para tu e tu não quer nem me receber, meu amigo, então, é falta de interesse'', desabafou, acrescentando que não foi a primeira vez que o município de Petrolândia recusou benefícios.

''Eu acho que, há uns quatro anos atrás, eu estava em São Paulo, e na época eu consegui umas 500 casas [Minha Casa Minha Vida] para aqui [Petrolândia]. O secretário - se não me engano - era Paulo Lucena. E ninguém se interessou também. Hoje, toda cidade do Brasil, menor do que Petrolândia, tem 'Minha Casa Minha Vida'. Será que Petrolândia não tem gente que precisa de moradia? Tem, e muita. Faltou interesse, ninguém se interessou.

Por último, Ronaldo Silva falou de sua volta à presidência do time do Petrolina, e disse querer reviver tempos gloriosos da Fera Sertaneja. Segundo o vereador, a estrutura da diretoria já está sendo montada e o recomeço será no próximo dia 12 de agosto, pela Série A2 do Pernambucano. Ronaldo revelou também que já acertou a contratação do técnico Pedro Manta, conhecido como ''rei dos acessos'',  e deixou claro que a prata da casa será valorizada nesse processo – tanto os jovens de Petrolina como os da região, inclusive Petrolândia. O Petrolina está no Grupo A, juntamente com o 1º de Maio, Serrano e Sete de Setembro.

Assista à entrevista no vídeo abaixo

Redação do Blog de Assis Ramalho

Comentários

Publicidade