Publicidade

Relatório de Impacto Ambiental da Mineração em Floresta está disponível para consulta no Portal da CPRH


Interessados podem consultar o Relatório de Impacto Ambiental (Rima) do projeto Mineração Floresta e ter acesso aos detalhes desse documento no portal da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), no endereço www.cprh.pr.gov.br. O empreendimento prevê a instalação de uma mineradora nos municípios de Floresta e Carnaubeira da Penha, sertão de Pernambuco, para a produção de minerais com destaque para ilmenita - mineral encontrado em rochas, usado na produção de tintas de alta qualidade, a partir da lavra de depósitos minerais.

O projeto, em análise no órgão ambiental, é desenvolvido através da Mineração Floresta S/A, empresa subsidiária da Casaforte Mineração, e tem como objetivo a exploração de depósitos de minério de ilmenita para produção de dióxido de titânio, que é um mineral que apresenta elevada resistência à corrosão e, por isso, utilizado na fabricação de vários equipamentos industriais.

Audiência Pública - A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) convida a sociedade a participar do processo de licenciamento ambiental do projeto Mineração Floresta, através de audiência pública, que será realizada dia 15 de dezembro, no Auditório João Ernesto, localizado na Rua Dom Bosco, S/N, bairro Caetano I, em Floresta. A audiência é aberta ao público em geral e é um momento para esclarecimento de dúvidas e exposição de opiniões sobre o assunto.

Na ocasião, serão apresentados estudos socioambientais da área. Os pesquisadores avaliaram critérios técnicos e econômicos, além dos aspectos ambientais e sociais, bem como possíveis interferências nas comunidades vizinhas. As informações sobre a área, os impactos ambientais, as medidas mitigadoras de impactos, o projeto de mineração, dentre outras, estão contidas no Estudo de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima), que serão apresentados e debatidos na audiência pública promovida pela CPRH.

NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL E EDUCAÇÃO AMBIENTAL - CPRH

Comentários

Publicidade