Publicidade

Carga nacional de energia tem queda de 2,3% em julho, diz ONS


Os valores da carga de energia do Sistema Interligado Nacional (SIN) atingiram, em julho, 60.083 megawatts (MW) médios, que representaram queda de 2,3% na comparação com os resultados do mesmo mês no ano passado. Apesar disso, o SIN teve variação positiva de 0,2% em comparação ao mesmo período anterior, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que divulgou hoje (7) o balanço do mês, no acumulado dos últimos 12 meses.

Na avaliação do ONS, o comportamento da carga do SIN reflete, principalmente, o baixo desempenho da indústria, que, diante da elevação dos estoques e da diminuição da demanda interna, faz ajustes no nível de produção. O operador apontou o aumento da taxa de juros, a piora no mercado de trabalho, a alta da inflação e a redução no nível de atividade do setor de comércio e serviços como fatores que influenciaram os resultados.

O ONS destacou também que a elevação das tarifas de energia elétrica causada pelas bandeiras tarifárias, pela revisão tarifária extraordinária e pelo reajuste tarifário anual se reflete no consumo de energia, causando impacto na redução da carga, em especial nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul, onde a influência dos aumentos tarifários tem sido maior.

De acordo com o ONS, no mesmo mês, em 2014, o desempenho da carga do Sistema Interligado Nacional foi influenciado negativamente pelo número de feriados e pela redução de jornadas de trabalho em dias de jogos da Copa do Mundo, principalmente nas capitais onde as partidas eram disputadas.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada, entre junho/15 e julho/15, ficou estável em78,2%. Este, de acordo com o ONS, é o menor nível desde abril de 2009, quando marcou 78,0%.

Agência Brasil

Comentários

Publicidade