segunda-feira, 28 de julho de 2014

Fenearte supera gastos com artesanatos em relação a 2013


O perfil socioeconômico do visitante da Fenearte 2014 revela um público não só interessado em ver os produtos em exposição, mas também em adquiri-los. Este ano, 39% dos visitantes apontam a aquisição dos artesanatos como principal motivo de participação na feira, seguidos de 26% que desejavam apenas apreciar as peças expostas. O gasto médio do público em produtos este ano foi de R$ 560,18, contra os R$ 536,88 de 2013. Já o gasto médio individual do turista ou excursionista em função do evento em Pernambuco, entre alimentação, hospedagem e transporte, foi de R$172,49, diariamente. A permanência média dos visitantes no estado foi de 11 dias.

Os dados são da pesquisa realizada pela Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), que ouviu mais de mil entrevistados durante os dias de Fenearte (2 a 12 de julho). O levantamento abastece um banco de dados com informações sobre o perfil socioeconômico de visitantes e artesãos, com o objetivo fortalecer o planejamento para o aumento da satisfação de expositores e do público nas próximas edições do evento. Este ano, a feira foi avaliada como “ótima” ou “boa” por 96% dos entrevistados. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a Fenearte recebeu, nos onze dias de evento, 301 mil pessoas.

A pesquisa aponta que os pernambucanos representaram 79% do público nacional, seguidos por 11% de participantes de outros estados do nordeste e 10% das demais regiões. Entre visitantes internacionais, se destacam os americanos (50%) e alemães (20%). Dos não residentes em Pernambuco, 88% se hospedaram no Recife e 18% em Olinda.

Os entrevistados também responderam questionário sobre a satisfação quanto aos serviços oferecidos no evento e em Olinda, município-sede da Fenerarte. Ambos os quesitos segurança no pavilhão do Centro de Convenções e diversidade dos artesanatos foram avaliados entre “bom e ótimo” por 96% dos entrevistados. A localização do evento e a programação dos shows folclóricos também foram avaliadas positivamente por 93% e 88% dos visitantes, respectivamente.

A cidade de Olinda apresentou no balanço a marca de cidade hospitaleira por 93% dos entrevistados, e também recebeu ponderação positiva quanto aos atrativos turísticos (87%), informações turísticas (85%) e serviços de alimentação (84%).

Artesãos

Objetos para decoração e peças em tecido foram os artigos mais oferecidos na Fenearte 2014, apresentando 16% e 15% do total de produtos expostos na feira, respectivamente. Entre os artesãos brasileiros, 58% correspondiam a pernambucanos. Já os egípcios representaram a maior fatia dos expositores internacionais, com 31%. Os artesãos que participaram da Fenarte 2014 tiveram permanência média de 12 dias no Recife e em Olinda, com gasto individual diário de R$ 104,83. Os meios de hospedagem mais procurados pelos profissionais foram pousadas e hotéis, com 48%, e casa de amigos e parentes, com 32%. Dos entrevistados, 23% conheceram o evento através de associações da classe e 21% através de amigos.

Secretaria de Turismo de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário