quarta-feira, 8 de junho de 2016

Jatobá: Mancha verde em Jatobá levanta suspeita de cianobactérias no lago de Itaparica


Confira no vídeo

Uma vegetação que surgiu no Rio São Francisco na comunidade do Mari, Zona Rural de Jatobá, tem formado uma enorme mancha verde em boa parte do rio, e vem causando transtornos e prejuízos aos povoados beira rio e comerciantes dos balneários locais.

A mudança na água do rio foi percebida no último fim semana e, nesta quarta-feira (07), o comerciante do Restaurante Balneário, Ivanildo Palmeira, preocupado com a situação chamou o parlamentar Dione Laertison, para que o mesmo o pudesse ajudar levando a situação para algum órgão fiscalizador. O parlamentar esteve no local e chegou a recolher amostras da água.

Segundo informou o parlamentar, em um trecho do rio já se pode notar a presença de peixes mortos, e alguns moradores que chegaram a tomar banho na água ficaram com os corpos coçando.

A mancha verde que se inicia no Mari, e já chegou aos balneários de Jatobá, já forma uma extensão que chega a aproximadamente 8 km.

Moradores da Beira Rio estão preocupados sem saber realmente a causa deste efeito na água, ou que tipo de substância está nela, além da preocupação com danos na natureza. “Pode afetar as aves, pode afetar os peixes, pode afetar a qualidade da água”, disse preocupado o vereador Dione Laertison.

Segundo comentou em uma rede social o Engenheiro de Pesca André Freire, esse efeito se trata de “cianobactérias”.

Fonte: Portal Jatobá

Um comentário:

  1. Esse fenômeno pode mesmo estar sendo causado pela floração de cianobactérias. É importante evitar o consumo e contato com às águas da região contaminada, pois algumas espécies desses microorganismos são produtoras de tóxicas que que podem prejudicar animais e humanos. Como não se nada confirmado, o ideal é esperar o ciclo reprodutivo desses microorganismos passar, que geralmente dura por média oito dias. Se as características ambientes forem favoráveis (temperatura da água elevada e disponibilidade de nutrientes) esse período pode aumentar.
    Alane Araújo
    Bióloga - CrBio 93.823/05-D
    Especialista em ecologia e identificação de fitoplâncton

    ResponderExcluir