Publicidade

Estiagem não prejudica feiras agroecológicas da reforma agrária na Paraíba


Apesar da estiagem, os agricultores dos 16 assentamentos da reforma agrária, da região da Borborema, no Brejo Paraibano, que comercializam os seus produtos todas as quintas-feiras, na Feira Agroecológica da Reforma Agrária - das 6h às 12h, na Praça Clementino Procópio, em Campina Grande, a 121 quilômetros da capital João Pessoa -, têm conseguido oferecer aos consumidores uma boa diversidade de produtos.

Segundo o superintendente Regional do Incra/PB, Cleofas Caju, a situação dessa iniciativa, em Campina Grande, é a mesma das outras 39 feiras agroecológicas espalhadas pelo estado. “Fico muito feliz em dizer que a estiagem que castiga grande parte dos municípios do estado não atingiu diretamente a produção agroecológica nos assentamentos. As famílias estão conseguindo manter sua rotina de produção e estão abastecendo as feiras”, disse Caju.

A exemplo de Campina Grande, entre os produtos comercializados estão frutas, verduras e hortaliças, além de bolos, queijos de coalho e de leite de cabra, tapioca, macaxeira, ovos, inhame e suco de vários tipos de frutas. As frutas, verduras, hortaliças e os demais produtos vendidos na feira são produzidas nos lotes dos agricultores e têm ótima aceitação por parte dos consumidores.

A feira, em Campina Grande, é coordenada pela Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (Coonap), contrata pelo Incra/PB para prestar assistência aos assentamentos, com assessoria técnica, social e ambiental. Todos os produtos são cultivados sem o uso de agrotóxicos e adubos químicos. Todo o processo de produção é acompanhado pelos técnicos da Coonap, que orientam os assentados sobre a utilização dos defensivos naturais.

Além de adquirir produtos saudáveis, os consumidores que procuram a Feira Agroecológica da Reforma Agrária contribuem para o fortalecimento da agricultura familiar, com a geração de renda para os agricultores dos assentamentos.

A feira também conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Campina Grande, através das secretarias de Agricultura, Infraestrutura e de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), além do Núcleo de Extensão Rural e Pesquisa Agroecológica(Nera) da UEPB e IDS Instituto de Desenvolvimento Social (IDS).

Assessoria de Comunicação Social do Incra/PB
Com informações da Coonap

Comentários

Publicidade