Publicidade

Codevasf promove peixamento no rio São Francisco com a participação de estudantes de Petrolina

 Fotos: Flicker Codevasf

Um projeto da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), idealizado pela 3ª Superintendência Regional, em Petrolina (PE), visa envolver estudantes do município na preservação e revitalização do rio São Francisco, por meio do repovoamento com peixes de espécies nativas. Nesta terça-feira (2), com a presença de cerca de 30 alunos da 3ª série do ensino fundamental da Escola Saber, na faixa etária dos oito anos, mais de 40 mil alevinos foram soltos no Velho Chico.

Uma das participantes foi a aluna Ana Júlia. Ela disse que ficou bastante emocionada ao devolver os peixes para o rio. “Para mim hoje foi uma emoção grande. Quase chorei ao soltar os peixes no rio. Se me chamarem, venho de novo pra botar esses peixes para nadar”, contou.

Lucas Juan, colega de Ana Júlia, frisou que é importante devolver os peixes ao rio para que o rio viva. “Eu gostei de soltar os peixes porque eles precisam viver e é no rio que eles vivem”, disse. A estudante Sarah de Sá destacou que o peixamento visa à preservação do Velho Chico. “Importante realizar o peixamento para preservar o meio ambiente e o rio”, afirmou.

Para a professora da turma, Valdenilde Oliveira Duarte, o trabalho de interação da Codevasf com os estudantes nos peixamentos é uma forma de fortalecer o que a escola procura passar em sala de aula em relação à questão da poluição, especialmente em se tratando do rio São Francisco, que banha a cidade e boa parte da região em que vivem.

“É um fortalecimento de nossas aulas. Para nós é uma experiência maravilhosa poder vivenciar e contribuir para que futuramente essas crianças sejam mais conscientes e consigam conscientizar as pessoas da importância da preservação do rio e da procriação e reprodução dos peixes”, disse.

Rozzanno Figueiredo, chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro, lembrou que a Codevasf realiza com frequência ações de peixamento e sempre busca o envolvimento das crianças. “Elas são os melhores vetores para que consigamos atingir outras pessoas. Elas têm um poder de persuasão muito grande e, por conta disso, a gente está sempre envolvendo esses meninos e meninas para que eles tenham desde cedo a consciência da necessidade de cuidar do rio”, assinalou.

O gerente regional de Revitalização de Bacias Hidrográficas, Elijalma Augusto Beserra, tem trabalhado junto com Rozzanno para envolver estudantes de escolas de Petrolina na promoção do repovoamento do rio São Francisco. “Esse trabalho será intensificado. Outras escolas serão convidadas e logo envolveremos mais estudantes em novos peixamentos”, concluiu.

Fonte: Codevasf

Comentários

Publicidade