sábado, 31 de maio de 2014

Prefeitura de Pirapora (MG) garante na Justiça água da represa de Três Marias

Vazio. Rio São Francisco, em Pirapora (MG), está com pouca água por causa da falta de chuva neste ano
A prefeitura de Pirapora conseguiu garantir na Justiça a manutenção da vazão mínima da represa de Três Marias pelos próximos 60 dias. O Operador Nacional do Sistema (ONS) vinha reduzindo a vazão desde março, para tentar preservar o volume da represa, que no dia 24 de maio estava em 16,19% do total. A cidade fica 120 quilômetros abaixo da represa e a redução na vazão poderia comprometer o abastecimento de água no município. Com a liminar, o ONS fica proibido de determinar novas reduções.

Em março, a vazão caiu de 500 mil metros cúbicos por segundo, para 350 mil m³/s. No mês seguinte, houve nova redução, para 250 mil m³/s e havia o temor de que em junho a vazão baixasse ainda mais, com 150 mil m³/s, volume considerado insuficiente para abastecer a cidade. Agora, o volume atual terá que ser mantido por 60 dias.

Neste período, a cidade pretende construir um novo sistema de captação de água, que permita abastecer a população mesmo com a redução na vazão da represa. “Caso (o volume de 250 m³) não seja mantido até que seja concluído o novo sistema, a cidade poderá ficar sem abastecimento de água potável, com graves e irreversíveis danos, de toda ordem, econômicos e sociais”, diz o site oficial da prefeitura. Entre os setores que seriam prejudicados, a administração municipal cita a saúde, especialmente o serviço de hemodiálise, as escolas, o comércio e a indústria, prevendo “o completo caos”.

Parada. A Usina de Serra da Mesa, localizada na Bacia do Alto Tocantins, em Goiás, e operada por Furnas, está com as operações paralisadas em atendimento a uma determinação do ONS. A Usina de Serra da Mesa foi uma das hidrelétricas que disponibilizou energia no leilão A-0 realizado em abril. O leilão fez parte do pacote de socorro financeiro da União às distribuidoras ao diminuir a exposição involuntária das concessionárias ao mercado de curto prazo. (Com agências)

Nível

Armazenamento. O sistema Sudeste/Centro-Oeste, que concentra 70% da capacidade de armazenamento do país, está com 37,39% de capacidade. Em março, o nível chegou a 34,3%.

Fonte: O Tempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário