Publicidade

Ex-jogador Edílson 'Capetinha' deve R$ 122 mil de pensão alimentícia. Amigos estão arrecadando dinheiro para pagar a dívida


O ex-jogador Edílson da Silva Ferreira continua detido na sede da Polícia Interestadual (Polinter), no Complexo dos Barris. O jogador foi preso na tarde de quarta-feira (26) acusado de não pagar a pensão alimentícia ao filho de 16 anos. Edílson ainda responde a um segundo processo por também não pagar a pensão de um filho de 4 anos que mora em Brasília. O jogador está inadimplente do acordo, feito em 2010, que alcança um valor de R$ 37 mil reais.

De acordo com o advogado Thiago Phileto, que representa o ex-jogador, amigos e familiares estão arrecadando dinheiro para pagar a dívida. "Ele (Edílson) está muito confiante. Ele tem uma legião de fãs, amigos, parentes e pessoas que gostam dele. Essas pessoas estão se reunindo para quitar essa dívida", disse o advogado em entrevista ao Correio24Horas. Ele também confirmou o valor da multa em R$ 122 mil reais, motivo pelo qual o jogado foi preso ontem (26).

Enquanto o valor da dívida não é quitado, Edílson segue detido. Thiago Phileto ainda disse que tentará um acordo nesta sexta-feira (28) para que a pensão paga pelo ex-jogador seja revisada. "Nós vamos tentar um acordo no dia de amanhã. Essa pensão precisa ser revista", disse o advogado. Segundo a TV Bahia, o jogador deverá pagar R$ 50 mil à vista, e parcelar o restante do valor devido.

Correio da Bahia

Comentários

Publicidade