sábado, 3 de novembro de 2018

Obra de melhoria do abastecimento de água de Olinda chega as principais ruas da “Cidade Alta”

Escavações para assentamento de rede são realizadas na Rua Bispo Coutinho, no Alto da Sé (Foto: Compesa/Divulgação)

As ações do projeto Olinda+Água, que buscam estabelecer o abastecimento de água todos os dias para a população de 15 bairros olindenses, chegaram nas principais ruas da “Cidade Alta”, no Sítio Histórico de Olinda. Os trabalhos de escavações e assentamento de tubulações são realizados agora na Rua Bispo Coutinho, no Alto da Sé, onde serão implantados mais de 460 metros de rede de distribuição para reforçar o fornecimento de água para essa região. Como todo trabalho de abertura de vala é feito manualmente, a previsão da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) é terminar de assentar a rede nessa via até o mês de dezembro. Da Rua Bispo Coutinho, a obra seguirá para a Rua Saldanha Marinho, no Amparo, e Avenida Liberdade, no Carmo.

A intenção da Compesa é implantar, até março do próximo ano, 25 quilômetros de rede de distribuição de água nos bairros do Monte, Guadalupe, Bonsucesso, Amaro Branco, Carmo, Varadouro, Santa Tereza e parte dos Bultrins, que ficam no perímetro do Sítio Histórico. O assentamento de rede na Rua Bispo Coutinho é feito próximo ao meio-fio da calçada, em trechos de 60 metros por vez, com o objetivo de interferir o mínimo possível no tráfego de veículos no local. Nesta etapa do projeto Olinda+Água, ainda serão instalados macromedidores e válvulas para promover a setorização da rede de abastecimento de água e tornar o controle operacional do sistema mais eficiente, melhorando as pressões nas tubulações e a redução de perdas. “É o maior investimento já realizado no abastecimento de água desses bairros do Sítio Histórico”, explica Cleice Santos, gerente de Unidade de Negócios da Compesa.

O Olinda+Água recebe o investimento de R$ 152 milhões, recursos do Governo do Estado financiados junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), e será concluído no ano de 2021, beneficiando 250 mil pessoas.

Assessoria de Imprensa Compesa


0 comentários:

Postar um comentário