sábado, 30 de dezembro de 2017

Petrolândia: Construção de prédios em área invadida da Av. Djalma Wanderley põe comerciantes em pé de guerra com a Prefeitura





O ano de 2018 não está começando com o pé direito para comerciantes estabelecidos na Av. Djalma Wanderley, às margens da BR-316, em Petrolândia. Os comerciantes reclamam que uma larga faixa da avenida, em frente aos estabelecimentos legalizados, estão sendo invadidos com construções clandestinas de prédios, realizadas com o consentimento tácito da Prefeitura de Petrolândia, que já está ciente do problema e das reclamações dos comerciantes, mas não tomou nenhuma providência. 

Segundo comerciantes que se julgam prejudicados, há dias foram feitas reclamações à prefeita Janielma Souza, que se comprometeu a tomar medidas para resolver o problema das construções não autorizadas na área, mas, até o momento, nada foi feito para embargar as obras ou, se foi feito, não teve resultado. 

Insatisfeitos com o que consideram descaso da Prefeitura, os comerciantes denunciam que há três prédios com sapatas prontas ou em construção e as obras foram intensificadas nestas últimas horas do ano, provavelmente devido ao recesso dos poderes públicos e à costumeira falta de fiscalização do Município com as obras de construção civil na cidade. 

Os comerciantes alegam estar em dia com suas obrigações e cumprir todos os requisitos da Prefeitura  e de outros órgãos para estarem estabelecimentos naquela avenida, por isso exigem da Prefeitura que tome providências efetivas para impedir construções na área invadida.

As fotos foram tiradas neste sábado (30). Em contato com nossa redação, o secretário de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Petrolândia, Rogério Viana, afirma que providências foram tomadas pelo Município. "É incrível como algumas pessoas em Petrolândia insistem em desobedecer a Lei. Compete à Secretaria de Infraestrutura fiscalizar construções. O fiscal foi 2 vezes ontem (29) determinar a paralisação [das obras no local em questão]. Sem sucesso, a Secretaria de Infraestrutura ficou de acionar a força policial para intervir", afirma o secretário. Segundo ele, o secretário de Infraestrutura viajou neste final de ano e ele próprio tomaria a frente da situação para tentar solucionar o problema.

Em resposta à demanda dos comerciantes, o secretário de Infraestrutura, Arthur Aurélio, divulgou nota de esclarecimento.

NOTA



Com relação as construções irregulares no canteiro paralelo a BR-316, informo que ficou acertado que a partir das 17 hs de hoje [30] tudo será paralisado de maneira pacífica, mediante ao compromisso de na próxima quarta-feira (03/01) acontecer uma reunião na Secretaria de Infraestrutura para os esclarecimentos necessários.

Atenciosamente,

Arthur Aurélio 
Secretário de Infraestrutura


Redação do Blog de Assis Ramalho
Informações e fotos: Divulgação


0 comentários:

Postar um comentário