Publicidade

''Demissões não são porque a gente quer, mas porque a gente é obrigado a fazer'', diz prefeito de Jatobá em entrevista ao Blog e à Web Rádio Petrolândia

O áudio da entrevista vai ao ar, na íntegra, na manhã desta sexta-feira (28), no programa ''Acordando com as Notícias'' transmitido pela Web Rádio Petrolândia, com apresentação e comentários de Assis Ramalho, das 05h30 às 08h30.

Na manhã desta quinta-feira (27), nossa reportagem esteve na cidade de Jatobá, onde registrou a realização de ações do Outubro Rosa, campanha de conscientização para alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. O evento foi realizado no Hospital de Itaparica.

Na oportunidade, entrevistamos o prefeito Robson Leandro, gestor que não concorreu a reeleição no dia 2 deste mês e será sucedido na gestão do município por Gorete Varjão, esposa do atual vice-prefeito, Itamar. Na entrevista, Robson comentou vários assuntos sobre sua gestão e comprometeu-se a conceder entrevista exclusiva, ao vivo, no programa Acordando com as Notícias, da Web Rádio Petrolândia, prevista para o dia 22 de novembro, ocasião em que o gestor promete fazer ampla avaliação dos seus quatro anos à frente da prefeitura de Jatobá, onde, segundo ele, sofreu vários ataques injustos por parte de grupos políticos do município. Acompanhe abaixo trechos da entrevista concedida no gabinete do prefeito.

Sobre a realização do Outubro Rosa
''Assis, mesmo não participando das eleições como candidato e sim, apoiando a candidata a prefeita (Gorete Varjão), que foi eleita, nós continuamos mantendo nossos sentimentos administrativos, tentando conduzir da melhor forma possível, porque não seria por causa de um fim de mandato, em que não concorri a reeleição, que eu deixaria de cumprir com os meus compromissos com relação a saúde pública. Então, hoje, estamos realizando o Outubro Rosa com a participação de amigos e vários profissionais da saúde que se encontram no Hospital [de Itaparica], onde lá estivemos a pouco. Portanto, é uma satisfação em manter esse compromisso como gestor e como patriota que sou.

Pedimos para que o gestor fizesse um balancete de seus quatro anos à frente da prefeitura do município, mas ele deu preferência a conceder uma entrevista exclusiva ao Programa Acordando com as Notícias, ao vivo, na Web Rádio Petrolândia. A entrevista está marcada para o dia 22 de novembro.

Sobre esse balancete do meu governo, que você está pedindo que eu faça, eu tenho a maior satisfação de conceder uma entrevista a você, falando sobre os meus quatro anos de governo, mas eu gostaria muito que esse balanço fosse feito em um momento mais específico. Eu me comprometo com você que no próximo mês eu vou lhe conceder uma entrevista na rádio (Web Rádio Petrolândia) no seu programa Acordando com as Notícias, onde vou fazer um balanço geral, não só administrativo como da política aqui de Jatobá, inclusive sobre os resultados das eleições deste ano. Então, está combinado. Em novembro [dia 22, foi a data combinada] vou lá com muito prazer. Prefiro que seja em novembro, porque em dezembro eu tenho muitas contas para fechar, compromissos a honrar, e também é um mês praticamente festivo, mas eu terei o prazer de ir ao seu programa, como sempre estive à sua disposião, para a gente fazer um balanço geral dos quatro anos do meu governo.

Mesmo assim, nossa reportagem procurou esclarecimentos por parte do prefeito sobre demissões acontecidas recentemente na prefeitura.


''Eu acho que grande parte da sociedade está consciente do que o país está passando. Uma crise que culminou com a saída de uma presidente, que recentemente passou por um processo de impeachment, o que é muito ruim para o país, para os Estados e consequentemente muito pior para os municípios. Eu acho que essa questão de demissões são ações naturais entre todos os prefeitos, principalmente aqueles que tem responsabilidade e querem fechar o ano com suas contas em dia. É um processo natural. Todos os prefeitos, não só eu, temos sido alertados todos os dias pelo Tribunal de Contas, pelo Ministério Público. Existem algumas pendências, não como alguns especulam. A maioria das pessoas que andam por aí especulando é porque querem aumentar e polemizar o problema, mas esses não são amigos, são pessoas que se dispõem sempre de falar de qualquer gestão. Então, eu estou fazendo as reduções, não porque a gente quer, mas sim porque a gente é obrigado a fazer. Eu tenho certeza que, eventualmente, se existe alguma pessoa com com alguma pendência, eu acredito que nós vamos ter capacidades de honrar os compromissos, por que isso faz parte dos nossos princípios''.

Sobre sentir-se perseguido por grupos políticos durante o seu mandato

''A questão não é ter sido perseguido, mas eu acho que fui muito combatido, injustamente. Principalmente com falso testemunho, com a formação de grupos que realmente sempre tiveram a tendência de não dar continuidade da melhor forma ao nosso governo, e eu acho que a gente foi injustamente atacado. Passamos aí por vários processos de denúncias, mas denúncias qualquer cidadão brasileiro faz a qualquer outro cidadão. E aí, cabe a quem receber a denúncia se defender e acredito que as coisas vão se resolver, até porque a maioria das denúncias são infundadas. Temos algumas questões que nós temos que resolver, e acredito que no final tudo vai dar certo. Então, o resto a gente vai falar com mais calma e com mais detalhes na entrevista que eu vou dar no seu programa, no próximo mês. O compromisso está marcado e quero agradecer mais uma vez a você por sua presença aqui no nosso gabinete, e quero cumprimentar todos os seus leitores, todos os seus ouvintes e mais uma vez parabenizar por esse belo trabalho que você faz com imparcialidade, sempre buscando a verdadeira informação junto a todos os gestores da região, de Jatobá, Tacaratu, Petrolândia, entre outros municípios. Enfim, obrigado por ter vindo até aqui e até o dia da entrevista em que vou relatar detalhes dos meus quatro anos de mandato à frente da prefeitura de Jatobá''.

Redação do Blog de Assis Ramalho

Comentários

Publicidade