Publicidade

Dilma volta a Pernambuco pela terceira vez em 2015


Após três meses, a presidente Dilma Rousseff (PT) volta a Pernambuco com o intuito de emplacar uma agenda positiva e estancar a perda crescente de popularidade diante da crise política e econômica do país. O ponto de partida será às 11h30, em Cabrobó, no Sertão, onde entregará a primeira estação de bombeamento do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, em fase de testes desde a semana passada. À tarde, a chefe do Executivo virá ao Recife para dois encontros. O primeiro com empresários, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), o outro com movimentos sociais, na Blue Angel da Benfica.

Essa será a terceira visita da presidente ao estado em 2015. Nas duas primeiras, veio para inauguração da fábrica da Jeep, em abril, e de navios petroleiros em Suape, em maio. Desde a última passagem, o cenário não sofreu grandes alterações. As principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) continuam em ritmo lento ou paradas e, em meio a um jogo de empurra, o governo do estado atribui o problema à falta de recursos federais. As obras da transposição, que após vários adiamentos seriam entregues no fim deste ano, só deverão ficar prontas em meados de 2016.

Neste mês, a previsão é que cheguem a 78%. No ano passado, a presidente esteve em Cabrobó para vistoriar o andamento das obras do eixo norte da Transposição. A passagem-relâmpago não durou mais do que 20 minutos. No local, encontrou manifestações que pediam mais investimentos na região.

No momento, Dilma tenta mostrar que o governo federal está reagindo e a agenda positiva de visitação de obras é uma destas iniciativas. O Planalto também iniciou articulações com o Senado para tentar reconquistar sua base no Legislativo. Somado a isso, começou a anunciar medidas para empresas que assumam o compromisso de não realizar demissões.

Empresariado

Parte dessas iniciativas deverão ser objeto da conversa que a presidente terá com cerca de 60 empresários de diversos setores na capital pernambucana. O encontro foi articulado pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro (PTB). Está prevista uma apresentação do petebista e dos ministros da Agricultura, Kátia Abreu, e do Planejamento, Nelson Barbosa, que falarão sobre as medidas que estão sendo tomadas pelo governo federal.

Para que nada saia do script da agenda positiva, o governo precisou agir rápido diante da decisão das associações de canavieiros do Nordeste de realizar um protesto na porta da Fiepe, onde haverá o encontro. O ministro Armando Monteiro intercedeu e a presidente Dilma vai abrir espaço na agenda para encontrar representantes do segmento, que cobram o não cumprimento da Lei 12.999/14, que estabeleceu subvenção aos trabalhadores.

Diário de Pernambuco

Comentários

Publicidade