Publicidade

CPRH promove capacitação sobre Defesa da Fauna Silvestre em parceria com municípios

Atividade faz parte do projeto Fauna Livre e antecede campanhas de entrega voluntária no Mês do Meio Ambiente

Equipes de Educação Ambiental da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) estão desenvolvendo, em parceria com gestões municipais, a capacitação “Defesa da Fauna Silvestre”. Lançada dentro do projeto Fauna Livre, a iniciativa objetiva formar – com voluntários e multiplicadores integrantes das próprias gestões – uma legião de defensores da fauna silvestre brasileira e incentivar a entrega voluntária de animais que estejam sendo criados em cativeiro domésticos de forma ilegal, uma cultura antiga ainda presente no país.

A capacitação já foi ministrada em Santa Cruz do Capibaribe e Passira (ambos no Agreste Setentrional) e Goiana, Abreu e Lima, Araçoiaba e Paulista, todas na Região Metropolitana do Recife. Novas parcerias estão sendo articuladas com municípios de outras regiões, inclusive com o envolvimento das Unidades Integradas de Gestão Ambiental (Uigas), braços da CPRH no interior, com sedes em Araripina, Caruaru, Carpina, Ribeirão, Garanhuns e Petrolina). Em Paulista, a formação foi na sexta-feira passada, na sede da administração municipal, com 40 participantes – representantes da gestão, de faculdades, escolas e organizações não-governamentais (ONGs). Policiais da Companhia Independente do Meio Ambiente (Cipoma/PM) e integrantes do Corpo de Bombeiros também atuaram como instrutores.


Em Abreu e Lima, a formação foi realizada na Escola Valdeci Damásio, em Caetés I, no último dia 7, com 60 participantes, entre gestores e professores de escolas municipais, funcionários de algumas secretarias, representantes de cooperativas e de rádio comunitária local, alunos e professores do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE/Abreu e Lima) e outros atores sociais do município. Já em Araçoiaba, no dia seguinte, no auditório da Secretaria Municipal de Educação, participaram 66 pessoas, entre gestores municipais, agentes de saúde, representantes de associações de moradores, de instituições religiosas e professores e alunos da Escola Municipal Hildebrando de Souza.


Os participantes recebem informações sobre a fauna silvestre brasileira e são capacitados/sensibilizados para agirem como multiplicadores em defesa dos animais. Também são orientados sobre como proceder em casos específicos (para o resgate em casos de acidentes, por exemplo) e são estimulados para atuação nas campanhas de entregas voluntárias, que serão realizadas em junho, na programação do Mês do Meio Ambiente. Lembrando que a compra, venda e criações ilegais de animais silvestres configuram crimes ambientais, que devem ser combatidos.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH

Comentários

Publicidade