Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Prefeitura de Iguaraci acolhe observações da FPI e busca soluções para problemas ambientais

Gestão municipal elogia Fiscalização Preventiva Integrada e, em visita à coordenação do programa, anuncia medidas (Foto: Divulgação: FPI/PE)

Uma semana após a Equipe Abate do Programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI/PE) ter constatado inúmeras irregularidades no funcionamento de estabelecimentos comerciais do município de Iguaraci, no Sertão do Pajeú, entre eles a feira livre e o mercado público, com prejuízos visíveis à saúde da população consumidora, a gestão municipal, atendendo a sugestões do Programa, anunciou medidas na busca de melhorias. Para garantir uma estrutura adequada e que ofereça condições de higienização apropriadas para comercialização de produtos de origem animal, a Prefeitura elaborou um projeto de criação de um pátio de feira livre, com quiosques adequados para cada tipo de produto.

Em visita à Coordenação Geral da FPI/PE, na terça-feira (7), em Afogados da Ingazeira, o prefeito de Iguaraci, José Torres Lopes Filho, e o secretário de Administração, Marcos Henrique Jerônimo, apresentaram o projeto da gestão e informaram que a intenção é colocá-lo em prática o mais rápido possível. A vistoria da semana passada, logo no início da Fiscalização Preventiva Integrada, havia constatado péssimas condições de higiene e na conservação e manipulação de alimentos na feira e no mercado, sem falar na estrutura, com instalações elétricas fora do padrão e colocando em risco os trabalhadores, inclusive com equipamentos dando choques por falta de aterramento.

A gestão municipal informou que todas as observações feitas pela equipe da FPI serão seguidas de imediato pela Prefeitura e elogiou o programa. “Em nenhum momento houve qualquer desrespeito. O pessoal (que fez a vistoria) esteve sempre solícito, aberto ao diálogo e em busca de soluções. A Prefeitura entende que este é um trabalho importante e acatou todas as sugestões”, ressaltou Marcos Henrique, após a reunião com o promotor André Felipe Menezes, coordenador da FPI pelo MPPE, e membros da Equipe Abate, integrada também por profissionais do Ibama, Adagro, MPPE, CPRH, Apevisa, PMPE e PRF.

Sobre a destinação final do lixo hospitalar na cidade, o secretário adiantou que uma empresa será contratada de forma legal para ficar responsável pelo serviço. E, em relação à terceira sugestão que a Prefeitura de Iguaraci recebeu da FPI – retirar uma família que vivia em condição desumana num lixão da cidade –, informou que o governo municipal já tomou providências. “Alugamos uma casa e eles (quatro pessoas) se mudarão para lá ainda esta semana. Todos já passaram por atendimento médico, dispõem agora de botas, luvas e máscaras para o trabalho e terão acompanhamento em uma unidade básica de saúde”, informou.

Núcleo de Comunicação Social CPRH/FPI

Comentários

Publicidade