Publicidade

Centro divulga memória de Nelson Barbalho com lançamento de livro e exibição de documentário

 Fotos: Ceça Ataídes/Ascom Agência Condepe Fidem

Historiadores e escritores pernambucanos lotaram o auditório da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco - Condepe/Fidem para assistirem a exibição do documentário "Nelson Barbalho: o imortal do país de Caruaru", dirigido por Wilson Freire. O vídeo faz uma homenagem ao escritor, historiador, jornalista, crítico de cinema e roteirista caruaruense falecido em 1993. A ação integra as atividades do Centro de Estudos da História Municipal, que congrega associados envolvidos na temática da história municipal. Na ocasião, foram lançados dois livros também de Nelson Barbalho: Volume 20 da coleção Cronologia Pernambucana - e o volume 34, da coleção Biblioteca Pernambucana de História Municipal - Baronato do Limoeiro - História, Fatos, Poesias e Coisas.

Na abertura do evento o coordenador do CEHM Miguel Meira falou sobre a importância do centro e da obra de Nelson Barbalho, um dos fundadores da entidade, para Pernambuco. "A extensa obra do escritor é uma referência para aqueles que cultivam a memória pernambucana e, em especial, a do município de Caruaru. Com a divulgação, vamos estimular a perpetuação da história das cidades pernambucanas", acrescentou o coordenador.
Estavam presentes no evento, a filha do escritor, que também é produtora executiva do documentário, Valéria Barbalho e o presidente do Instituto Histórico de Caruaru, Anastácio Rodrigues. "Um dos sonhos de papai era ter sua obra publicada, distribuída nas escolas", conta Valéria Barbalho, empolgada com a tarefa de defender a memória do autor de Cronologia Pernambucana e do Dicionário de Nordestinidade.

OBRAS - O documentário sobre o escritor tem duração de 1h10min e traz entrevistas com artistas e intelectuais, como o cantor Dominguinhos e o ex-presidente da Associação Brasileira de Letras (ABL), Marcos Vinícius Vilaça. O vídeo conta ainda com os depoimentos de jornalistas, de autoridades de Caruaru e de historiadores.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da Agência CONDEPE/FIDEM
Fotos e texto; Ceça Ataídes

Comentários

Publicidade