Publicidade

Tite admite alívio com definição de Dunga na Seleção: "Acabou o boato"


A reunião na CBF que definiu a manutenção do técnico Dunga na seleção brasileira até a Copa América Centenário, em junho, nos EUA, resultou em alívio imediato para Tite e Corinthians. O técnico, principalmente, não escondeu o nervosismo que viveu nos últimos dias – não pela possibilidade de treinar a Seleção, mas sim pela possível perda de foco em seu trabalho.

Em entrevista coletiva em Bogotá, na Colômbia, nesta terça-feira, Tite mostrou que está com a atenção toda voltada para o duelo desta quarta-feira contra o
Independiente Santa Fe, às 21h45 (horário de Brasília), pela quinta rodada da fase de grupos da Taça Libertadores.

– Para esse jogo, nada atrapalhou. Acabou o boato agora. Eu fugia de vocês da imprensa, saía – brincou Tite.

O técnico tem sido sistematicamente questionado sobre a Seleção desde os dois empates recentes do time de Dunga – contra Uruguai e Paraguai, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Tem também mostrado certo incômodo. Agora, porém, Tite comemorou o fato de poder trabalhar com tranquilidade por algum tempo.

Tite, sobre a chance de treinar a Seleção


– Eu entendo vocês, é perfeita a situação, colocar tudo isso, vão me deixar aqui gaguejando. Estou muito feliz no Corinthians, fazendo o meu trabalho. Segue o meu trabalho, segue o trabalho deles na CBF. Eu quero o Corinthians, quero ficar focado, voltado ao meu trabalho, não dá para ficar pensando em dois trabalhos – ressaltou o comandante.

A reunião entre Dunga, Gilmar Rinaldi e a cúpula da CBF causou calafrios em dirigentes do Corinthians nesta terça-feira. Distante mais de 4.500km da sede da entidade, no Rio de Janeiro, o Timão tentava se concentrar na Libertadores, mas aguardava por uma decisão da entidade. A decisão da CBF foi por manter Dunga no comando da Seleção.

A apreensão era grande entre os dirigentes alvinegros. Boa parte deles acreditava que, se Dunga fosse demitido, Tite rejeitaria o convite para assumir a vaga. Em livro, o técnico admitiu que recusou dois convites para conversas no ano passado.

O Corinthians fez nesta terça-feira à tarde o treino de reconhecimento do gramado do estádio El Campín. Tite, por enquanto, tem caminho tranquilo para comandar o time na Libertadores.

Por Carlos Augusto Ferrari
Bogotá, Colômbia

Comentários

Publicidade