Publicidade

Comissão de Defesa da Mulher inicia projeto itinerante da Alepe

Petrolândia é a próxima cidade a ser visitada pela Comissão Itinerante da Mulher (Foto: Rinaldo Marques/Alepe)

Ampliar o diálogo com as mulheres do Estado, visitando municípios de todas as macrorregiões de Pernambuco para ouvir as demandas da população feminina. Com este objetivo, a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), iniciou, nesta quarta (11), o projeto Comissão Itinerante, lançado no mês março. A primeira cidade visitada foi Condado, na Zona da Mata Norte. Reunidas no Clube Municipal com representantes da prefeitura, sociedade civil organizada e comunidade local, as deputadas promoveram uma audiência pública para discutir questões como a implantação de uma delegacia de polícia especializada e a criação de uma casa de apoio para mulheres em situação de risco.

A presidente da Comissão, deputada Simone Santana (PSB), ressaltou que o projeto nasceu do desejo de aproximação com as mulheres do Interior. “Não viemos aqui para dar palestras, mas para dar voz a elas. Queremos não só proximidade geográfica, mas sociopolítica”, salientou a parlamentar. A vice-presidente do colegiado, deputada Priscila Krause (DEM), reforçou a necessidade de maior representação. “Nessas conversas com as mulheres estamos mostrando as formas de participar efetivamente da política, que é o mais eficaz instrumento de transformação social”, destacou.

Durante o encontro, a professora Maria José Henrique pediu a instalação de uma Delegacia de Polícia da Mulher. Segundo ela, as vítimas de violência doméstica sentem-se constrangidas no ato de registrar ocorrências aos policiais. Simone Santana comentou que a iniciativa pode ser inviável financeiramente, mas anunciou que vai encaminhar pedido sobre a questão à Secretaria Estadual de Saúde, seguindo a experiência do município de Barreiros. A ideia é viabilizar um programa de sensibilização da classe policial, em todas as regiões do Estado, para o atendimento adequado das vítimas de agressão.

A Coordenadoria da Mulher de Condado também entrou na pauta da Comissão Itinerante. A proposta é dotar o espaço de melhor infraestrutura para oferecer assistência psicológica, jurídica e na área de assistência social. Para a coordenadora do grupo, Kelly de Carvalho, a vinda do colegiado da Alepe foi um momento inédito para “o empoderamento da mulher de Condado”. Também participaram da mesa dos trabalhos o vice-prefeito do município, Zé Nildo, a secretária de Desenvolvimento Social, Maria Luiza, e o vereador Samuel Andrade.

Roteiro – O projeto Comissão Itinerante da Mulher pretende percorrer todo o Estado, visitando primeiro os municípios vencedores do Prêmio Prefeitura Amiga das Mulheres. Os agraciados são escolhidos em seleção promovida pelo colegiado da Assembleia e pela Secretaria da Mulher do Estado, pelo destaque na execução de políticas públicas voltadas para a igualdade de gênero. Existem 12 prefeituras homenageadas desde 2014, incluindo Condado. As demais são Jaboatão dos Guararapes, Caruaru, Petrolândia, Ipojuca, Garanhuns, Barreiros, Serra Talhada, Cabrobó, Bonito, Vitória de Santo Antão e Paulista. A próxima cidade a ser visitada pela Comissão Itinerante é Petrolândia.

Alepe

Comentários

Publicidade