Publicidade />

Policial e mulher dele são presos em Arcoverde suspeitos de matar e forjar suicídio


Um policial militar e a mulher dele foram presos em Arcoverde suspeitos de assassinar e forjar o suicídio de um homem na zona rural do município, no Sertão de Pernambuco. Outro homem e outra mulher suspeitos de envolvimento no crime também estão presos. O delegado investiga se a vítima tinha um relacionamento extraconjugal com a mulher do policial.

De acordo com a Polícia Civil, a companheira do policial se apresentou na manhã desta quinta-feira (12) na delegacia e confessou ter feito o disparo que matou a vítima. Os outros três foram presos na quarta-feira (11), após cumprimento de mandados de prisão. "Ela, por sua vez, diz que havia usado a arma do marido para atirar em um estande que havia no local e atingiu o homem acidentalmente".

Segundo o delegado Antônio Júnior, o crime aconteceu no dia 21 de junho, no Sítio Zumbi. "Na época, o caso foi considerado suicídio. Com o resultado da perícia, foi constatado que a cena do crime foi alterada", explicou ao G1. A arma utilizada no disparo era do PM.

Ainda de acordo com o delegado, o policial, o outro homem (dono da casa onde crime aconteceu e amigo do PM) e a outra mulher (companheira do dono da casa) apresentaram depoimentos contraditórios durante as investigações. As prisões são temporárias.

O policial militar foi levado para o Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed). A mulher dele será ouvida e encaminhada à Colônia Penal Feminina de Buíque, onde está a outra mulher. Já o dono da casa está preso no Presídio Advogado Brito Alves, em Arcoverde.

G1 Caruaru

Comentários

Publicidade