Publicidade

Maílson da Nóbrega é entrevistado no 'Ponto a Ponto'

No programa que será reprisado nesta terça-feira (20), ex-ministro da Fazenda defende retorno da CPMF. "Sem ela, não tem solução para fechar as contas". (Foto: Thiago Cogo)

O ex-ministro da Fazenda e economista Maílson da Nóbrega é o entrevistado do semanal Ponto a Ponto, da Band News, que vai ao ar novamente nesta terça-feira (20), às 3h. O assunto vai desde o possível impeachment da presidente Dilma e os efeitos para a economia até qual o rumo que a inflação vai tomar nos próximos anos. A condução da entrevista é da jornalista Mônica Bergamo e do sociólogo Antonio Lavareda.

De acordo com o economista, nada mudaria com a saída da presidente do cenário político. "O impeachment produziria apenas duas mudanças para valer: de sexo, o presidente passaria a ser um homem. E de cor, as ruas mudariam de vermelho para amarelo", afirmou. E ainda acrescentou: "O processo duraria de seis meses a um ano e seria traumático. Produziria uma paralisia na economia que poderia, no dia seguinte da saída dela, gerar novas quedas de confiança".

Sobre a economia brasileira, o ex-ministro saiu em defesa da CPMF. "Sem ela, não tem solução para fechar as contas". E ainda fez previsões para os próximos anos: "A tendência é que a inflação baixe ano que vem para 6,5% e continuar declinando. Não é exagerado dizer que, se o Congresso aprovar o que tem que aprovar, temos a possibilidade de terminar o governo Dilma, em 2018, com a inflação em 4,5%". Na quinta (22), o Ponto a Ponto será reprisado às 3h.

Link da entrevista: https://www.youtube.com/watch?v=HWvNWiNbLVM

Sonia Lima/Assessoria de Comunicação

Comentários

Publicidade