Publicidade

MPPE: Campanha Palavras Têm Poder convida o diretor Jorge Furtado para debater sobre o documentário 'O Mercado de Notícias'


Mais uma ação da campanha Palavras Têm Poder - Debate sobre Liberdade de Expressão e Democratização da Mídia traz para discussão o documentário O Mercado de Notícias, do diretor Jorge Furtado. Na próxima sexta-feira (15), às 19h30, o documentário será exibido no cinema da Fundação Joaquim Nabuco, com a participação do próprio Jorge Furtado. A entrada é gratuita e os interessados devem retirar os ingressos na bilheteria, a partir das 18h.

A campanha foi lançada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da 8ª Promotoria de Justiça de Direitos Humanos da Capital; Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF), Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco (SinjoPE), Centro Popular de Direitos Humanos, ONG Dialógica e Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), com o objetivo de assegurar o exercício da liberdade de expressão e coibir violações de Direitos Humanos nos meios de comunicação, promovendo a liberdade de expressão com responsabilidade.

Os cidadãos podem acessar o site www.palavrastempoder.org e encaminhar suas manifestações sobre violações de direitos humanos nos meios de comunicação ou casos que envolvam o cerceamento da liberdade de expressão. As denúncias serão analisadas e levadas para as instituições parceiras, para que as medidas cabíveis sejam adotadas. O artigo 11, inciso II, do Código de Ética dos Jornalistas dispõe que o jornalista não pode divulgar informações de caráter mórbido, sensacionalista ou contrário aos valores humanos, especialmente em cobertura de crimes e acidentes.

Documentário – O roteiro da produção da Casa de Cinema de Porto Alegre tem como linha condutora a peça homônima The staple of news, do dramaturgo inglês Ben Jonson (1572- 1637). A peça de Jonson foi encenada pela primeira vez em 1626, em Londres, e faz uma crítica bem humorada a uma atividade recentemente criada: o jornalismo. Já O Mercado de Notícias, o documentário, traça um painel sobre mídia e democracia, incluindo uma breve história da imprensa, destacando seu papel na construção da opinião pública, seus interesses políticos e econômicos.

O filme enfatiza dois aspectos destacados na peça de Ben Jonson: primeiro, o debate sobre a credibilidade da notícia, que inevitavelmente contraria e favorece interesses; e segundo, a necessidade constante e crescente de informações. Traz também entrevistas com 13 grandes jornalistas brasileiros.

Para o diretor Jorge Furtado, “O Mercado de Notícias debate critérios jornalísticos, e este é o seu sentido e o sentido da peça de Jonson. É também uma defesa da atividade jornalística, do bom jornalismo, sem o qual não há democracia.”

O documentário foi premiado no Cine-PE Festival de Audiovisual de 2014 como melhor documentário e júri popular.

Comentários

Publicidade