sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Banco Mundial amplia prazo de acordo de empréstimo com Governo de Pernambuco


O Projeto também apoiará o Diagnóstico Fiscal do Estado (Fotos: ProRural/Divulgação)

O Pernambuco Rural Sustentável (PRS), projeto executado pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, através do ProRural, ganha um novo prazo que irá beneficiar os agricultores familiares do Estado. O acordo de empréstimo entre o Banco Mundial e o Governo de Pernambuco, que deveria ser finalizado até janeiro de 2019, será prorrogado até março de 2020. Além disso, serão consolidadas as medidas necessárias para a formatação do PRS II, um novo acordo de empréstimo, que permitirá o Estado continuar fomentando o desenvolvimento da agricultura Familiar pernambucana.

A decisão foi tomada após a visita da Missão de Supervisão e Acompanhamento do Bird no ProRural, que aconteceu essa semana (13 a 17), e realizou reuniões na sede e visitas em campo aos subprojetos produtivos e de infraestrutura hídrica que estão em execução. Com o novo prazo, o ProRural terá tempo para executar a construção de 31 pontes na Mata Sul, consolidando a reestruturação da região atingida por desastres naturais e financiará um importante projeto de construção do frigorífico de pescado territorial em Petrolândia, que beneficiará a piscicultura e alavancará a economia da região.


Além disso, o ProRural contratará empresa de Assistência Técnica (ATER), para atender todos os beneficiários de projetos já financiados pelo Programa, o que trará ainda mais vantagens e sustentabilidade aos investimentos realizados com financiamento público. Outra novidade é que, com crescimento do índice de confiança do Banco no PRS, o Bird realizará o Diagnóstico Fiscal do Estado, análise que visa dar mais equilíbrio as contas públicas em relação as suas despesas e receitas. E assim, o Estado de Pernambuco, poderá melhorar a capacidade de acesso a futuros financiamentos.

Iniciado em 2012, o PRS já financiou centenas de subprojetos em 180 municípios pernambucanos, que vão desde o fornecimento de pequenos sistemas de abastecimento, perfuração de poços, cisternas e construção de banheiros, até a implantação de grandes agroindústrias e entrepostos que juntos beneficiaram milhares de homens e mulheres do campo. A estimativa de investimentos da ordem de R$ 244 milhões, ainda estão sendo aplicados em iniciativas estruturadoras para a Agricultura Familiar. Hoje, aproximadamente 150 obras estão sendo executadas pelo ProRural, em dezenas de municípios da RMR, Zona da Mata, Agreste e Sertão.

Para a gerente do PRS no Banco Mundial, Fátima Amazonas, que esteve presente nos trabalhos internos e visitas aos beneficiários, a missão verificou com satisfação os avanços do Projeto de Pernambuco, assim como o cumprimento das recomendações pactuadas com o Banco. “Tudo isso favoreceu a concordância do Banco Mundial e do Governo Federal, para a reestruturação do Projeto que inclui a ampliação do prazo até março de 2020”.

Segundo o diretor geral do ProRural, Fábio Fiorenzano, a prorrogação do prazo do PRS, assim como a construção de um novo contrato de empréstimo, só foi possível com a implantação das ações positivas aprovadas pelo Banco. “Desde julho de 2017, o ProRural vem passando por uma reestruturação, onde estão sendo implementadas mudanças necessárias para que chegássemos a esse reconhecimento. Também implantamos a ferramenta de Compliance, boa governança e ética que fizeram, entre outras, subir o índice de aprovação e rating do Projeto junto ao Bird”, conclui Fábio.

Assessoria de Comunicação
ProRural - Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária


0 comentários:

Postar um comentário