sexta-feira, 27 de abril de 2018

Prêmio Culturas Populares recebe inscrições de 30 de abril a 13 de junho


Neste ano, a homenageada foi a cantora pernambucana Selma do Coco, natural de Vitória de Santo Antão, que morreu em 2015 (Foto: Priscilla Buhr/Portal Cultura PE)

O Ministério da Cultura (Minc) lançou hoje (27) a edição de 2018 do prêmio Culturas Populares. Os prêmios somam R$ 10 milhões, que serão destinados a 500 projetos em todo o país. No total, serão 100 iniciativas contempladas por região. Cada vencedor vai receber R$ 20 mil.

Serão 200 prêmios para iniciativas de mestres e mestras (pessoa física); 180 para iniciativas de Grupos sem CNPJ; 70 para pessoas jurídicas sem fins lucrativos; 30 para pessoas jurídicas com ações comprovadas em acessibilidade cultural; e 20 para herdeiros de mestres e mestras já falecidos (in memoriam).

O objetivo é reconhecer e valorizar expressões culturais e populares com profunda inserção e que digam respeito às tradições culturais do país, além de permitir, com apoio financeiro, que essas expressões possam ganhar visibilidade.


“É fundamental que possamos, a partir do Ministério da Cultura, contribuir para a preservação e para a expansão das expressões culturais que compõem o nosso repertório simbólico, artístico e que fazem parte da nossa identidade cultural”, diz o ministro Sérgio Sá Leitão.

Será constituída uma comissão julgadora formada por especialistas no tema. A avaliação das candidaturas será feita com base em critérios definidos no âmbito do ministério. Na análise, serão considerados aspectos como a importância, o grau de inserção, a vinculação com as tradições e o reconhecimento. A referência do exame será a carreira ou história das pessoas ou projetos.

Inscrições

As inscrições poderão ser efetuadas de 30 de abril e 13 de junho de 2018. Os candidatos poderão se inscrever pela internet, no site SalicWeb, do Minc, ou pelos Correios. Mais informações sobre o processo estão disponíveis na página oficial do prêmio.

Homenagem

A cada ano, o prêmio homenageia um representante consagrado da cultura popular. Nesta edição, a homenageada é a cantora pernambucana Selma Ferreira da Silva, a Selma do Coco, falecida em 2015. Nascida em 1929 na cidade de Vitória de Santo Antão, deixou como principal legado a sua contribuição para a consolidação do coco, ritmo típico do Nordeste brasileiro, como referência nacional, tendo gravado três CDs e participado de festivais internacionais nos Estados Unidos e na Europa, além de ter ganhado o antigo Prêmio Sharp, hoje Prêmio da Música Brasileira. Clique para saber mais sobre artista.

Agência Brasil e MinC


0 comentários:

Postar um comentário